-

-

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Mapa Mundi de Urbano Monte




Passados mais de 400 anos, o mapa-múndi desenhado por Urbano Monte está finalmente completo. Especialistas da Universidade de Stanford, nos EUA, reconstruíram pela primeira vez o gigantesco mapa de 60 páginas.

Urbano Monte, um cartógrafo italiano, desenhou um mapa-múndi em 1587. Mas ele era uma mapa mundial singular, já que o cartógrafo desenhou em mais de 60 páginas o mundo como era conhecido no século XVI.

Na época, o mapa era uma representação fiel do planeta Terra. Para além de estar detalhado nas 60 folhas, elas incluíam também indicações para juntar o mapa, como se fosse um quebra-cabeça, de forma a obter uma peça por inteiro.

Passados 400 anos, especialistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, seguiram as indicações e, pela primeira vez, juntaram as peças, resultando em um mapa de três metros quadrados.

David Rumsey, colecionador de mapas históricos que trabalha em Stanford, disse ao jornal espanhol El País que o mapa é enorme e “tem informação sobre eclipses, direção dos ventos ou duração dos dias nas diferentes zonas do mundo”.

Além de ser “artisticamente grande”, nas palavras do colecionador, o mapa-múndi é ainda bastante detalhado e está desenhado a partir do Polo Norte – sendo o Ártico o centro do mapa.

A equipe da Coleção de Mapas Históricos David Rumsey digitalizou todas as páginas e as disponibilizou online e compartilhou também imagens do mapa enquanto globo, tal como Urbano Monte o tinha imaginado. As instruções do mapa-múndi aconselhavam, inclusivamente, a juntar as 60 páginas em torno de uma bola de madeira.

O mapa gigantesco do século XVI está repleto de monstros e criaturas imaginárias e Rumsey explica que os cartógrafos desenhavam estas figuras que não existiam – como sereias e dragões – para ocupar os espaços vazios das obras.

Urbano Monte foi o primeiro a retratar o estado norte-americano da Califórnia enquanto península em vez de ilha (como era comumente desenhado nessa época). Além disso, o mapa tem o rei Filipe II da Espanha desenhado, assim como o rei polonês, o imperador do Império Romano, o rei da Etiópia e o Papa Sisto V.
Rumsey é colecionador de mapas históricos há 35 anos. Por motivos de segurança, se recusa a revelar o valor do mapa, que comprou de um vendedor de San Diego. “Digamos que é muito valioso. Muito, muito valioso“, conclui.
 https://brasil.elpais.com/brasil/2018/01/01/ciencia/1514843864_886090.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.