-

-

sábado, 9 de junho de 2012

Conhecendo o Xintoísmo “a via dos deuses”. Parte III.


O Primeiro Imperador Jimmu Tenno, filho da deusa Sol Amaterasu.

No budismo japonês cultuam-se os BUTSU e BOSATSU (ser iluminado). Três desses seres têm grande relevância: 

AMIDA: preside a “Terra Pura” ou paraíso ocidental.
KANNON: é o protetor das crianças, e das mulheres em trabalho de parto é também o bosatsu daqueles que buscam o perdão.
JIZO: também se preocupa com as crianças, particularmente com as almas daquelas que morreram (inclusive, em épocas recentes, como os fetos abortados), é também o bosatsu daqueles que sentem dor.

Tanto os KAMI, quanto os BOSATSU são considerados essencialmente complementares. E o número de divindades é importante para o xintoísmo como para o budismo.

HACHIMAN, um importante deus guerreiro, baseado no semilegendário imperador OJIN (300 d.C). Ele é venerado em quase todo o Japão. Os santuários Hachiman, são os locais preferidos para o ritual OMIYAMAIRI.  Em que bebês são levados aos santuários, pela primeira vez, para serem purificados.  Outra divindade com raízes históricas é SUGAWARA NOMICHIZANE conhecido também como TENJIN ou “Pessoa Celestial”. Viveu de 845 – 903 d.C, era um sábio e brilhante administrador e membro da corte de HEIAN. Foi acusado falsamente e
exilado onde morreu.

Os deuses Izanagi e Izanami. O deus Izanagi colocando a lança na substancia primordia para criar as primeiras terras.

Após sua morte Heian a Capital imperial (Atual Quioto), foi devastada por incêndios e epidemias. As autoridades relacionaram os eventos como punição divina pela morte injusta de Sugawara. Para acalmar o seu espírito enfurecido e apaziguar o fantasma construíram um santuário importante para o sábio morto como um KAMI com o nome de TENJIN: o magnífico Santuário de KITANO TEMMANGU que continua a ser um dos importantes templos xintoístas mais importantes na QUIOTO moderna. Segundo a história, após a construção do Templo as condições em Heian melhoraram imediatamente. Sendo então Tenjin Sugawara, uma importante divindade do panteão xintoísta. Cultuado com patrono do ensino e educação.

Com frequência são adicionados novos nomes à lista dos Kami principais. O imperador Meiji (1867-1912), teve seu espírito elevado a Kami, devido ao magnífico reinado. Com um templo em TÓQUIO, o MEIJI-JINGU.

O espírito de IEYASU, o primeiro xogum Tokugawa, (morto em 1616), foi o homem que unificou o Japão sob seu Xogunato. Tem seu magnífico templo em NIKKO.

Os escritos Xintoístas mais importantes são o KOJIKI e o NIHONSHOKI.
KOJIKI: (Registro dos Assuntos Antigos), escrito em japonês arcaico, em 712 d.C, por ONOYASUMARO. Inspirado pelo gênero chinês da “Crônica Imperial”, que servia para legitimar a dinastia dominante. Onoyasumaro, foi encarregado de fazer uma crônica japonesa estabelecendo a supremacia do CLÃ YAMATO.
Contando a criação das ilhas do Japão pelos deuses originais IZANAGI e IZANAMI, o nascimento da deusa Sol AMATERASU, e o surgimento de seu descendente JIMMU TENNO, o primeiro imperador.

 Susano, o deus dragão das águas e tempestades.

Mas os principais clãs japoneses ficaram insatisfeitos com o Kojiki, porque enfatizava a história do clã imperial Yamato, em detrimento dos demais clãs. A corte então encomendou o NIHONSHOKI (Crônicas do Japão), que foi copilado em 720 d.C, que deixa bem clara a extensão e a diversidade da antiga mitologia xintoísta e seus Kami. Foi escrito em Chinês clássico. Segue um trecho:

“No principio o mundo era um caos fluido, turbulento e sem forma, surgiram 7 gerações de Kami invisíveis. Na 8° geração, a divindade Izanagi (o homem augusto), e sua irmã a deusa Izanami (a mulher agusta) e tomaram forma parados na “ponte flutuante” (arco-íris) mergulharam uma lança adornada com joias naquela massa gelatinosa e criaram uma ilha, ONOGORO. Essa foi à primeira terra. Izanagi e Izanami desceram até a ilha. Nesse momento eles tomaram consciência de sua diferença de gênero e tornaram-se um. Izanami então deu luz a uma série de Kami também algumas ilhas como O ARQUIPELAGO JAPONÊS. Mas o nascimento de seu último filho, o deus do fogo causa-lhe queimaduras tão serias que ela morreu e foi para o YOMI, a terra dos mortos.Izanagi tentou inutilmente resgatar Izanami do Yomi. Ao voltar do Yomi, Izanagi teve que se purificar no RIO SAGRADO HI. Enquanto se banhava nasceram do seu corpo a deusa sol AMATERASU, o deus da lua TSUKIYOMI, o deus dragão da tempestade SUSANO. Dos descendentes de AMATERASU, nasceu o primeiro imperador JIMMU TENNO, estabelecendo a primeira linhagem imperial com o fim da ‘ERA DOS DEUSES’.

O Kojiki e o Nihonshoki, não são as únicas fontes da crença xintoísta, temos ainda as coleções que cito a seguir:

MANYOSHU: uma coleção de 10 mil folhas datadas de 700 d.C, abrange poesia, mitologia, versos, e poemas longos.
FUDOKI: crônicas provincianas de 713 d.C. Lendas dos Kami locais.
ENGISHIKI: são 50 livros que contêm as “LEIS DO XINTOÍSMO”. Coleção datada do final do século X d.C. Inclui orações, rituais e liturgia xintoísta e regras para a realização das cerimônias nos santuários, as JINGI-RYO.


Autor: Leandro CHH
Copyright © construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Você quer saber mais?

LITTLETON, Scott.C. Conhecendo o Xintoísmo: origens, crenças, práticas, festivais, espíritos e lugares sagrados. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.





2 comentários:

  1. Olá amigo, Tudo bem Leandro?
    Que postagem em?
    Me perdi com tantos detalhes dessa historia do Xintoísmo.Quantos Deuses, e quantas Leis.
    Seu blog faz jus ao nome tem...
    Parabéns pela postagem!
    Obrigada pelas palavras de carinho e amizade que sempre deixa no meu blog.
    Que Deus te abençoe ricamente tua vida e de toda tua familia.

    Tenho estado bastante ausente da internet, por isso a demora em passar aqui .

    Grande abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. Olá amiga Smareis,
    A história do Japão muitas vezes se confunde e se junta a história do Xintoísmo. Podemos dizer que todo Japonês é xintoísta! Mesmo que prátique outro credo no fundo ele (o japonês), sempre terá consigo os costumes e as crenças dessa religião, pois a mesma da abertura e não proíbe a prática de outra crença. Acho muito interessante essa linha de pensamento oriental para ser estudada.
    Saudações fraternas,
    Leandro CHH

    ResponderExcluir

Para você que visitou o meu blogue, e compartilhou de seu conhecimento nesse espaço. Contribuindo com o crescimento do Construindo História Hoje. O meu muito obrigado, por fazer parte desse humilde projeto, que busca levar de forma simples e objetiva o entendimento dos acontecimentos historicos.
Cordialmente,
Leandro Claudir

Para usted que ha visitado mi blog, y compartió sus conocimientos en esta área. Contribuir al crecimiento de la construcción de la Historia de Hoy. Mi gracias por ser parte de este proyecto humilde, que trata de tener una comprensión simple y objetiva de los acontecimientos históricos.
Atentamente,
Leandro Claudir

For you who visited my blog, and shared his knowledge in this area. Contributing to the growth of the Building History Today. My thank you for being part of this humble project, which seeks to take a simple and objective understanding of historical events.
Sincerely,
Leandro Claudir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...