-

-

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O Integralismo e a política nacional



Logo do Partido de Representação Popular
Fundado em 1945, com a abertura política, após o fim da ditadura Vargas, o Partido de Representação Popular (P.R.P) foi o primeiro partido político brasileiro a nível nacional. O Partido de Representação Popular foi também o primeiro partido brasileiro que apresentou a Nação um manifesto, declarando como pretende governar e consultou a vontade livre de seus adeptos quanto a escolha do futuro presidente da República. Plínio Salgado concorreu à presidência da República nas eleições de 1955, pelo P.R.P. Plínio Salgado não venceu, mas os votos do P.R.P eram ideológicos, e além de serem essenciais para a vitória de Juscelino Kubitschek, mostraram a força do integralismo. Plínio Salgado se elegeu como Deputado Federal em todas as eleições que concorreu desde então. Infelizmente , em 1965, com a ditadura militar, a maior estrutura integralista em atividade, o Partido de
Representação Popular, foi fechado, como os demais partidos, e apenas dois partidos foram permitidos, o situacionista Aliança Renovadora Nacional e o “oposicionista” Movimento Democrático Brasileiro. Com isso, toda a hierarquia integralista que ainda restara foi dissolvida.

Cédula de contribuição ao PRP - 10 reis
“Lutamos por uma política diferente. Pela Democracia Orgânica, com a representação das classes, eleita pelos seus companheiros de profissão. A classe é uma realidade, pois todos têm as mesmas aspirações e necessidades em todo o país, ao passo que o partido político é de vida efêmera. Pois tanto faz existir como não existir, que a Nação continua sua marcha. Faz tanto ter cinco, dez, vinte Partidos, que nada, ou quase nada muda na vida do povo. Desde a juventude sonhamos com um Brasil diferente. Onde reine mais justiça social, mais honestidade, mais instrução e educação integral. Maior distribuição de terra, como colonização agrária, e não apenas entrega de terras. Queremos mais moralidade, seriedade e honestidade ética em nossos Meios de Comunicação, grandes responsáveis pelo destino do Povo e da Nação. Que tenham mais respeito pelo próximo e que saibam dar valor a quem tem, seja em que campo de atividade for”
Porque votarei nos candidatos da ARENA, 1970. “Artigo extraviado ou não publicado”. Fundo de documentação “Oswaldo Tagliavini”.

Você quer saber mais?

Ferreira, Marcus. O Integralismo na cidade de Matão: Oswaldo Tagliavini e sua máquina de idéias, Rio de Janeiro, 2006.

Salgado, Plínio. O Integralismo perante a Nação, Livraria Clássica Brasileira S.A, Rio de Janeiro, 1950.




Não deixe de conhecer:


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.