-

-

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Revista Minas Faz Ciência. Assinatura Gratuita!

Projeto Minas Faz Ciência

Para receber gratuitamente a revista Minas Faz Ciência envie seus dados, preenchendo o formulário eletrônico do link que esta no final do post, ou então através do e-mail revista@fapemig.br ou por carta, para o endereço. Revista Minas Faz Ciência - teste Rua Raul Pompéia, 101 - 11.º andar São Pedro CEP 30330-080 Belo Horizonte/MG Telefone: (31) 3280-2141 Fax: (31) 3227-3864

Minas Gerais faz pesquisa em todas as áreas do conhecimento humano. É um trabalho silencioso, muitas vezes demorado, mas que resulta sempre em avanços sociais, econômicos e culturais. A FAPEMIG, única agência de fomento ao desenvolvimento científico e tecnológico do Estado, participa desse processo. Além de apoiar a pesquisa, busca aproximação entre o setor acadêmico e o empresarial, para que os resultados alcançados nos laboratórios se transformem em produtos. Iniciativas como essa comprovam que a parceria traz grandes benefícios para os envolvidos e, principalmente, para a sociedade.

Divulgar os resultados das pesquisas desenvolvidas com seu apoio faz parte da missão da FAPEMIG. Nos 18 anos de existência, a Fundação, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, financiou mais de cinco mil projetos em todas as áreas do conhecimento, formando um banco de dados com projetos de C&T coordenados pelas universidades e institutos de pesquisa sediados em Minas Gerais. Esse material vasto e até então praticamente inexplorado possibilitou a criação do projeto MINAS FAZ CIÊNCIA, de divulgação científica para o público leigo.

Através de vídeos, revistas (impressa e on-line) e um ciclo de palestras mensal, o MINAS FAZ CIÊNCIA busca promover a integração entre a comunidade científica e outros setores da sociedade civil, como o empresarial, o educacional e a mídia. Entre os resultados, estão novas parcerias, espaço na imprensa e difusão do conhecimento.

Pioneiro no Estado, o projeto teve início em 1998 com uma série de 24 mini-documentários produzida em parceria com a Rede Minas de Televisão. Os vídeos foram veiculados na própria Rede Minas, onde ainda são exibidos, na Rede Pública de Televisão (veiculação nacional) e em canais locais de tv a cabo. o sucesso da série motivou a criação, em dezembro de 99, da revista Minas Faz Ciência, uma publicação trimestral com reportagens, artigos e debates sobre as pesquisas de C&T desenvolvidas em Minas. Em 2000, foram lançados mais dois veículos: a versão on-line da revista (http://revista.fapemig.br) e o ciclo de palestras Minas Faz Ciência & Debate.

Com linguagem acessível e visual atraente, o projeto ganhou muitos admiradores. Atualmente, a revista possui mais de seis mil assinantes espalhados por todos os estados brasileiros e, ainda, por outros oito países. Os leitores são das mais variadas idades e profissões e muitos mantêm contato direto com a equipe.

A revista, os vídeos e as palestras estimulam, ainda, a produção de matérias sobre C&T na mídia nacional. Jornalistas de diversos veículos escrevem para a Redação à procura de fotos e de contatos dos pesquisadores. Muitas reportagens desdobraram-se em artigos, notícias ou novas reportagens em jornais e revistas de grande circulação, entre eles, Folha de S. Paulo, Jornal do Brasil, Estado de Minas e as Revistas Globo Rural e Ciência Hoje. Telejornais como o MGTV, da Rede Globo Minas, também já abordaram temas propostos pelo MINAS FAZ CIÊNCIA.

Professores de escolas públicas, privadas e de pré-vestibulares costumam usar a revista e os vídeos em sala de aula como material de apoio. Já os estudantes procuram a Redação em busca de informações para trabalhos escolares. O retorno do público é uma amostra de que o projeto vem cumprindo seu objetivo de popularizar a C&T, sem banalizá-la.

Você quer saber mais?

http://revista.fapemig.br/interna_assine.php

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.