-

-

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Demonologia segundo o ocultismo judaico


A Árvore da Vida Shephiroth e sua sombra a Árvore da Morte Qliphoth.

A cabala tem interligação com praticamente todos os segmentos ocultistas, desde os sistemas goéticos até os sistemas enochianos, por isso, às vezes, fica difícil explicar certas coisas, sem a mínima noção de cabala, então, simplificando:

Existe a cabala e existe a goecia;

Existe a árvore da vida (LVX) e existe a árvore da morte (NOX);

Existem as sephiroth e existem as Qliphoth;

Existem os 72 anjos cabalísticos e existem os 72 demônios goéticos;

Existem os caminhos da sabedoria e existem os caminhos da degeneração.

Sefirot (também grafado Sephiroth, cujo singular é sephira ou sefira) são as dez emanações de Ain Soph na cabala. Segundo a cabala, Ain Soph é um princípio que permanece não manifestado e é incompreensível à inteligência humana. Deste princípio emanam os Sefirot em sucessão. Esta sucessão de emanações forma a árvore da vida.

Árvore da Vida - Sephiroth

Os Sefhiroth emanados são na sequência:

Kether – Coroa

Chokmah – Sabedoria

Binah – Entendimento

Chesed – Misericórdia

Geburah – Julgamento

Tipareth – Beleza

Netzach – Vitória

Hod – Esplendor

Yesod – Fundamento

Malkuth – Reino

Há ainda um décimo primeiro Sefira, chamado Daath, que representa o abismo, o caos, e normalmente não é representado na árvore da vida, sendo um considerado um portal para as qliphoth, as sephiroth adversas.


 Árvore da Morte - Qliphoth


Cabala Qliphótica

Desenvolvida a partir da Cabala Hermética, a Cabala Qliphótica é o foco da assim chamada Cabala Draconiana, que aborda também as forças consideradas sinistras do universo e do homem (o subconsciente). Tem sido por muito tempo uma matéria renegada pela maioria dos cabalistas e ocultistas e, por isto, pouco compreendida. A Cabala Draconiana procura estudar a Luz e as Trevas em vários níveis da constituição humana e cósmica, sendo um sistema cabalístico muito prático que envolve a Magia Sexual, ritualística, meditações sombrias, invocações e evocações, etc. Seu escopo está no trabalho com as Qliphoth, ou as Sephiroth reversas, o outro lado da Árvore da Vida. Não é vista como magia negra por seus adeptos, pois respeita o livre-arbítrio, os direitos humanos e a própria Natureza como um todo.

As dez Shephirot (Esferas da Árvore da Vida) (KETHER, CHOKHMAH, BINAH, CHESED, GEBURAH, TIPHARET, NETZACH, HOD, YESOD, MALKUTH); as dez Shephirot (ou Sephiroth), cujo plural é Sephirah, são as dez emanações da Consciência Cósmica, segundo a filosofia Cabalística.

11 pontas:

Qliphot (as Conchas da Árvore da Morte, a sombra da Árvore da Vida):


- Qliphah - Esfera - Demônio - função - desordem

     ▼             ▼               ▼           ▼               ▼



- FERAH - KETHER - BAPHOMET - idolatria - delírio

- RAHJAH - BINAH - BEHEMOTH - blasfêmia - histeria

- RILEH - HOKHMAH - LUCIFUGE - vaidade - narcisismo

- QADESh - TIPHERET - LEVIATHAN - inveja - paranóia

- KYADER - HESED - ZEPHAS - raiva - mania

- RAUCH - GEBURAH - BELPHEGOR - indolência - depressão

- FHIDOR - NETSAH - ASTAROTH - ganância - cleptomania

- JAUCH - HOD - BEELZEBUTH - gula - bulimia

- VERJASh - YESOD - ASMODEUS - luxúria - satiríase

- KARIH - MALKUTH - LILITH - fornicação - ninfomania

- NUH - DAATH - ABBADON - morte da alma – catatonia


Ou analisando por esse outro esquema da Qliphot  :


- Sephirot - Qliphot - o nome do Mal

         ▼              ▼                  ▼


- KETHER - THAUMIEL - Os contendores

- CHOKHMAH - GHOGIEL - Os que criam obstáculos

- BINAH - SATARIEL - Os dissimuladores

- CHESED - AGSHEKELOH - Os transgressores

- GEBURAH - GOLOHEB - Os que queimam

- TIPHARETH - TAGIRIRON - Os que provocam controvérsia

- NETZACH - GHARAH TZEREK - Os que pilham

- HOD - SAMAEL - Os mentirosos

- YESOD - GAMALIEL - Os pervertidos

- MALKUTH - LILITU - Os fornicadores

Segundo a filosofia cabalística, Qliphot é um plano habitado por entidades malévolas de todo tipo. Cada esfera Sephirotica tem seus correspondentes Qliphoticos.

O judaísmo desenvolveu uma demonologia muito rica, que muitas vezes era alimentada por várias culturas que rodearam as comunidades judaicas em todo o mundo. Muitas dos primeiros contos sobre demônios carregam uma semelhança come ideias egípcias e persas, enquanto as criações que foram emprestadas do folclore francês e alemão foram reconhecidas ou adotadas na Idade Média. Muitas dessas criações sobrenaturais foram más ou pelo menos malévolas, especialmente fascinante a noção cristã que todos os demônios são o anti-deus, e todos foram enviados pelo Satã. Você acreditaria se eu lhe dissesse que lhe acreditaram que alguns são "demônios judaicos" e trabalharam para Deus, punindo pecadores? E se eu lhe dissesse que existem outros estudaram Torah.

Poderia fazê-lo sentir-se pouco confortável. Usado fora do contexto, isto poderia levar alguém a acreditar que os Judeus são adoradores do diabo ou algo semelhante e igualmente ridículo. Bem, se você se está admirado, eles existem, e de acordo com a cabala, estes demônios judaicos são passiveis de serem transformados. Quando aos cristãos, eles usaram demônios em histórias para aludir à tentação que conduz ao pecado, e a força da maldade que trabalha contra o honrado, com a intenção de eximir o homem da responsabilidade de pecar, atribuindo aos demônios e desta forma nenhuma pessoa era obrigada a corrigir seus atributos espirituais que se opunham ao criador. Eles executaram o exorcismo, também. Mas eles também criaram histórias interessantes, e em algumas delas, os demônios foram judaicos.

Isto, contudo, não implica que os demônios gostam de seres humanos, Judeu ou de outros povos. E nem implica que devemos convidá-los a sair para almoçar.

Classes De Demônios

O Zohar, um dos livros mais importantes da cabala nos ensina que há três tipos de demônios: Aqueles que são semelhantes aos anjos, os que se parecem com seres humanos, e aqueles que não tributam nenhuma honra e respeito a Deus, e parecem-se com animais.

Ensina que os demônios se parecem com anjos voam e não têm nenhuma forma física permanente. Daqueles que se parecem com seres humanos comem, reproduzem e consequentemente morrem.

Baseado no conhecimento da cabala podemos destinar a maior parte de demônios a uma destas três categorias:

1. Demônios "judaicos". Foram criados no crepúsculo do sexto dia da criação e que deveriam ser parecidos com anjos. Ele tinha feito as suas almas e tinha-lhes dado a sua inteligência e o poder, mas com a rebelião ocorrida dentro da Árvore da Vida e a entrada do Shabbath não houve tempo para dar-lhes corpos. Então eles se tornaram demônios, Crentes em Deus, e sujeitos a Ele. Contudo, por causa do seu estado inacabado, eles ficaram ressentidos e ciumentos do gênero humano. Esses demônios são às vezes mencionados como “sublunares (isto é, terrestres)”. Considera-se que eles são judaicos, vivem bastante se casando à moda judaica e circuncidando as suas crianças.

Como uma regra geral, esses demônios não procuram ativamente prejudicar os seres humanos a menos que ele tenha, uma boa razão. Por exemplo, se eles são atados contra a sua vontade ou enganados, sua casa violada, e eles sejam provocados, etc. Os Demônios atormentarão só as pessoas que os aborrecem. Rabino Judah Há-Hassid escreveu no Sefer Hassidim (o Livro dos Pios) detalhes, citando um número de atividades que aborrecem os demônios. Existem práticas que são executadas e são consideradas feitiçaria (aquilo que não é cabalá prática), atividades que foram largamente usadas e cridas como uma maneira de implicar a convocação e a atadura de demônios.

Ashmedai (também conhecido como Asmodeus) é muitas vezes chamado de o rei dos demônios judaicos, muitos dos quais estudam Torah, e não prejudicará um erudito que estuda a Torah! Diz-se que o próprio Ashmedai ascende ao Céus para estudar. Ele também parece ter senso de humor. Há um número de histórias acerca dele e de como o Rei Salomão o consultava.

O demônios de Ashmedai são sujeitos a Deus, e são às vezes encontrados a Seu serviço para punir os ímpio ou os maus. Por exemplo, aqueles que cometem pecados contra as leis de pureza podem ser sujeitos aos seus ataques. Há um demônio que pune aqueles que maltratam livros sagrados. Não é um anjo, mas um demônio! Em outro exemplo, o Rabino Judah escreve que não devemos dar aos pássaros migalhas de pão, pois o demônio da pobreza ressente-se quando uma pessoa dá aos pássaros farinha de rosca. Ele diz: “Depois que este colega encheu a sua barriga de pão, ele dá aos pássaros a sobra. Ele é tão cruel que destruiria o mundo inteiro se ele pudesse. Por este motivo o demônio vai atormenta-o”.

Alguns desses demônios originais, como Samael e o seu anfitrião, são puramente maus. Esses são mais cosanguíneos aos anjos caídos da cristandade.

2. Lilith e a sua Descendência: Segundo a cabalá, antes de Eva, D´us fez Lilith, da mesma forma, isto é, do barro, como Ele fez Adão. Embora Adão fosse superior, Lilith aceitava isto, exigindo que ela tivesse a mesma estatura que ele. Eles brigavam constantemente (em particular sobre sexo), até que finalmente Lilith ficou enfurecida e abandou o Jardim do Éden. Ela instalou-se em uma caverna, onde as suas relações com demônios produziram a primeira de suas crianças. Diferentemente dos demônios "originais", Lilith e as suas crianças híbridas são tipicamente maliciosas e ativamente procuram prejudicar os seres humanos de um modo ou de outro.

Lilith não é mencionada explicitamente no Livro do Gêneses, mas ela é mencionada na Bíblia no livro de Isaías e em alguns ou outros trabalhos religiosos. A história dela como a primeira esposa de Adão, e a sua "ocupação" subseqüente como um demônio, existe há séculos.

Alguns dizem que ela foi emprestada dos assírios, mas ela está mencionada implicitamente no Gêneses 1:27:

“E Deus criou o homem na Sua própria imagem, na imagem de Deus Ele criou-os; o macho e a fêmea criou-os”.

3. Os Favoritos da Sitra Achra. O Sitra Achra pode ser traduzido para o "outro lado". Alguns filósofos acreditaram que todas as coisas foram criadas por e sujeitas a Deus (inclusive os demônios), mas os outros acreditam quês as coisas que são tão inexprimivelmente más tiveram as suas origens em outro reino fora da ordem de D´us, uma dimensão da maldade onde os habitantes não tem nenhum respeito a Deus em absoluto onde os habitantes são puramente maus e renunciaram completamente a Deus, existindo só para satisfazer os seus caprichos pervertidos. Diz-se às vezes que o demônio Samael (quem muitas vezes é comparado erroneamente com o Satã) viva lá. Algo da Sitra Achra seria completamente mal, malévolo, e muito perigoso.

De acordo com Israel Regardie , a "árvore qlipothic" consiste de 10 esferas em oposição à sephirot na Árvore da Vida . Estes são também referidos como os "gêmeos maus". Eles também são os "demónios maus da matéria e as conchas dos mortos".


A seguir seguem as notas sobre as Ordens Demoníacas do QLIPOTHIC (ou  Sephirot negativa).

ESFERA: Thamiel : Dualidade em Deus

"Thamiel representa a dualidade enquanto Kether representa a unidade. Assim Thamiel é a divisão do que é perfeito apenas na unidade. Como um nome de ordem demoníaca, o Thamiel eram antes de sua "revolta". Isso significa "perfeição de Deus". Esses anjos procuraram se tornar mais poderoso, adicionando um Aleph ao seu nome. Eles, então, tornou-se a "dualidade de Deus ', uma ordem dos demônios menores. No estado mais baixo de sua "queda", tornam-se 'o poluída de Deus.' O córtex ou forma externa do Thamiel é chamado Cathariel, 'Broken' ou 'Temerosos Luz de Deus'. "

DEMÔNIO: Satanás: Adversário

Para Thamiel, "há dois demônios que são atribuídas a sublinhar a ideia de que o oposto demoníaca de Kether é a dualidade em vez de unidade e são Satanás e Moloch ou Malech".

ESFERA: Chaigidel : Confusão do Poder de Deus

"Estes são a confusão do grande poder que, como Chokmah , sai no início para dar a energia vital da criação para os processos de Binah. O córtex do Chaigidel é chamado Ghogiel, 'Os que saem para o lugar vazio de Deus'. "

DEMÔNIO: Belzebu: O Senhor das Moscas

Para Chaigidel ", tanto Satanás e Belzebu são atribuídas, bem como Belial. O nome Belial é muitas vezes usado separadamente como um nome demoníaca ".

ESFERA: Sathariel : Ocultação de Deus

"Mesmo como Binah é o grande revelador que concede a estrutura do Absoluto para o criado, o seu oposto, a Sathariel, esconder a natureza do The Perfect. O córtex ou forma externa do Sathariel é chamado de ordem de Sheireil, 'peludos de Deus' ".

DEMÔNIO: Lucifuge: Aquele que foge Luz

Para Sathariel, Lucifuge "é atribuído e é provavelmente um nome composto para substituir o nome de Lúcifer , 'Luz Portador'".

ESFERA: Gamchicoth : Devoradores

"Chesed é a fonte da graça, tanto em ideia e, no essencial, as formas inferiores. Gamchicoth é a ordem do 'Devoradores "que procuram a perder substância e pensamento de criação. A forma exterior é a ordem do Azariel".

DEMÔNIO: Astaroth:  Dilúvio

Para Gamchicoth, "Este é o nome da deusa Astarte, o Ishtar dos Babilônios e talvez também a Isis dos egípcios ".

ESFERA: Golachab : Corpos ardentes

" Geburah é um ir adiante no poder para governar com justiça, de uma forma vertical. A ordem de Golab é composto por aqueles que queimar a fazer destruição, impor a sua vontade sobre os outros através da força e não a justiça, de forma não-vertical --- mesmo em si mesmos. . A forma exterior é Usiel, 'As ruínas de Deus "(Veja a sabedoria de Salomão Ch 1, versículo 1, originais Septuaginta grega diz:" amar a justiça, yee que ser juízes da terra ", o que é correto, os estados Vulgata : "o amor Justiça, que são os juízes da terra", o que é incorreto).

DEMÔNIO: Asmodeus: O Deus Destruir ou Samael o preto.

Para Golachab, Asmodeus é atribuído. Este nome é a metade hebraico e metade Latina . Asmodeus é frequentemente mencionado na literatura de demonologia . O nome também pode ser traduzido como Aquele adornado com fogo . A quem eles chamam também Samael, o preto.

ESFERA: Thagirion: Horrendos

"Tiphereth é o lugar de grande beleza e alegria. O Thagirion construir feiúra e gemer sobre ele. O córtex do Thagirion é chamado Zomiel, 'A Revolta de Deus'. "

DEMÔNIO: Belphegor: Senhor da morte

Para Thagirion ", a substituição de Tiphereth, a esfera do Sol vitalizante, com um lugar segurando Belphegor , o senhor dos mortos, é mais impressionante".

ESFERA: Harab Serapel : Corvos Ardentes de Deus

"Netzach é a abertura do amor natural. O Harab Serapel são os Corvos da Morte que rejeitam até mesmo a sua própria. A forma exterior é Theumiel, a sdubstancia maculada de Deus' ".

DEMÔNIO: Baal: Senhor e Tubal Cain: Criador de Armas Afiadas

Para Harab Serapel, " Baal é atribuída, e é" uma palavra que significa Senhor , tanto quanto Adonai significa Senhor. A palavra Baal ou 'Bel' tornou-se restrita em seu uso para significar um "senhor da escuridão '." Também atribuído é Tubal Cain.

ESFERA: Samael : A Desolação de Deus, ou a mão esquerda

"Hod é o trabalho complexo da vontade do Absoluto. Samael representa a desolação estéril de uma criação caída e falha. A forma exterior é Theuniel, 'O imundo lamentando' ".

DEMÔNIO: Adramelech: Rei poderoso

Para Samael, Adramelech é atribuído. "Este nome é encontrado em quarto Reis: XVII, 29-31:" E os homens de Babilônia fizeram Sucote-Benote, e os de Cuta fizeram Nergal; os de Hamate fizeram Asima, eo aveus fizeram Nibaz e Tartaque, e os sefarvitas queimavam seus filhos no fogo para Adramelech e Anamelech , os deuses de Sefarvaim ".

ESFERA: Gamaliel : poluído de Deus

"Yesod é o lugar das formas finais que se tornam matéria em Malkuth. A Gamaliel são as imagens Misshapen e poluídas que produzem resultados vis. A forma exterior é a ordem do Ogiel, "aqueles que fogem de Deus '".

DEMÔNIO: Lilith: Espectro da noite

Para Gamaliel, Lilith é atribuída e "é a grande dama de todos os demônios. Os demônios são por vezes considerados como os filhos de Lilith e diz-se ser a mulher que trata de homens em seus sonhos ".

ESFERA: Nehemoth : Sussuros (ou espectro noturno)

"Estes são responsáveis ​​por sons assustadores em lugares estranhos. Eles excitam a mente e provocam desejos estranhos. "Isto corresponde a Malkuth também.

DEMÔNIO: Naamah: Pleasant

Para Nehemoth, Naamá é atribuído ", e é tradicionalmente um demônio e a irmã de Lilith, possivelmente uma lembrança do Nephthys egípcia e Isis. É concebível que Nehema é o mesmo que Naamá , a irmã de Tubal Cain. "

Apêndice sobre os espíritos no judaísmo

Dibbuk: adesão

Dibbuk significa “adesão”, ou seja, algo (um ou mais espíritos) que se associa conjuntamente. É um tema presente na tradição hebraica em uma histórica muito longa, que de vez em quando emerge como um rio subterrâneo com novos aspectos e novas interpretações. O termo particular (dibbuk) e o tema da possessão são usados ​​principalmente na história mística, especialmente desde o século XVII, para indicar a penetração na pessoa de parte de um espírito não necessariamente mal, que interfere com o seu comportamento.

Além da marginalidade deste tema (não há qualquer investidura sacerdotal para desempenhar o papel de exorcista), devemos esclarecer que há uma outra diferença fundamental com o catolicismo. No judaísmo quando se fala de possessão, o possuidor não é necessariamente o diabo, ou um diabo, poderia também ser a alma de um falecido, coisa que a teologia católica rejeita decididamente.

A interpretação judaica do fenômeno pode ser muito diferente, mas a semiótica da possessão e a técnica para a libertação de pessoas dos espíritos malignos apresentam muitas analogias e semelhanças com as formas cristãs.

Em meu discurso no Ateneu Pontifício Regina Apostolorum fiz um adendo histórico para explicar como este tema se desenvolveu na tradição hebraica desde os tempos bíblicos até os dias atuais.

Os anjos no geral são criaturas espirituais que são enviadas a realizar determinadas missões. Em certos ramos do hebraísmo desenvolveu-se também uma angeologia com um monte de nomes, anjos maus e anjos bons ou pelo menos agentes que fazem ações prejudiciais. Mas uma coisa é reconhecer que existam anjos e espíritos e outra é que entrem no corpo. No hebraísmo a angeologia e a demonologia que também existem, também se de modo marginal, não envolvem necessariamente a possessão.



Referências:





COPYRIGHT © 

Copyright © construindohistoriahoje.blogspot.com.br Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.brO link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes e seus atributos de direitos autorais.

Você quer saber mais? 

(YOUTUBE)
(GOOGLE +)
https://plus.google.com/u/0/+LeandroClaudirPedroso/about?csrc=yt&cfem=1

(ORKUTI)


(PÁGINA NO DRIBBBLE)


(PÁGINA NO STUMBLEUPON)


(PÁGINA NO ASK FM)

(VIMEO)


(DELICIOUS)


(LINKEDIN)


(PÁGINA NO MY SPACE)


(PÁGINA NO TUMBLR)


(REDE SOCIAL VK)


(ALBUM WEB PICASA)


(ALBUM NO FLICKR)



(CANAL NO YOUTUBE)


(MICRO BLOGUE TWITTER)


(REDE SOCIAL PINTEREST)


(BLOGUE WORDPRESS HISTORIADOR NÃO MARXISTA)


(BLOGUE BLOGSPOT CONSTRUINDO PENSAMENTOS HOJE)


 (BLOGUE WORDPRESS O CONSTRUTOR DA HISTÓRIA)


(BLOGUE BLOGSPOT DESCONSTRUINDO O CAPITALISMO) 


 (BLOGUE BLOGSPOT DESCONSTRUINDO O COMUNISMO) 


(BLOGUE BLOGSPOT DESCONSTRUINDO O NAZISMO)


 (BLOGUE WORDPRESS CONSTRUINDO HISTÓRIA HOJE)


 (REDE SOCIAL FACEBOOK CONSTRUINDO HISTÓRIA HOJE)


(REDE SOCIAL GOOGLE + CONSTRUINDO HISTÓRIA HOJE) 


(MARCADOR DICAS DE LEITURA) 


(MARCADOR ARQUEOLOGIA) 


(MARCADOR ÁFRICA)


(MARCADOR ANTIGUIDADE)


(MARCADOR PERSONAGENS DA HISTÓRIA) 


(MARCADOR HISTÓRIA DO BRASIL) 


(MARCADOR FÉ) 


(MARCADOR COMUNISMO) 






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.