-

-

sábado, 20 de dezembro de 2014

O Integralismo e o Hitlerismo na Colônia


Companheiros.

A seguir transcrevo na íntegra “O Integralismo e o Hitlerismo na Colônia”, um documento de real valor histórico, pois, revela as verdadeiras relações entre o Integralismo e o n.-socialismo.

Pelo Bem do Brasil!

Anauê!

Sérgio de Vasconcellos.

O Integralismo e o Hitlerismo na Colônia
Mario F. de Medeiros

A “COLÔNIA” ALEMÃ

Que é a “colônia” alemã?

Milhares de homens, atirados dentro do país, conhecendo o governo somente através das eleições, tempo em que fornecem os votos necessários para a defesa das oligarquias políticas, e conhecendo o governo, mais uma vez, na época de arrecadação dos impostos, falando um dialeto esquisito, que não é português, e, também, não é alemão, vivendo uma vida completamente à parte do povo brasileiro, com imprensa própria, com uma grande série de costumes particulares, a “colônia” de origem alemã, do sul do Brasil, chama a atenção dos mais curiosos observadores dos fatos sociais.

CONSCIÊNCIA DE NACIONALIDADE

Fato impossível de negar é o rigor com que os velhos “colonos” defendem a consciência de nacionalidade alemã, dos seus remotos ascendentes germânicos.

Lado a lado com ele, lutando contra ele, combatendo-o, opondo-se à sua ação dispersiva, outro acontecimento prende a curiosidade dos mais atenciosos observadores.

Existe uma forte corrente de indivíduos que residem no seio da “colônia” e que, no entanto, consideram-se brasileiros.

Dentro da “colônia” pois, encontramos duas mentalidades em choque: a dos “colonos” que se julgam alemães, e a dos “colonos” que somente amam o Brasil.

Os velhos “colonos” não podem concordar com as novas tentativas das gerações que lhes vão sucedendo. Por sua vez, os “colonos” brasileiros não admitem que os chamem de alemães. Eis a grande luta que deflagra em todos os setores de vida da zona colonial alemã. Basta que se diga que esta luta foi levada ao próprio seio da Igreja Protestante Alemã e que, em razão dela, o pastor Seifert fundou uma Igreja Brasileira, para combater as tendências germanizantes do grêmio religioso a que ela pertencia.

INTEGRALISMO E HITLERISMO

Penetrando o ambiente colonial, o Integralismo foi conquistando, rapidamente, o coração e a Inteligência de todos aqueles que se julgavam brasileiros, enquanto a propaganda racista do hitlerismo apaixonava os velhos colonos que se diziam alemães.

Eis, porque, homens como o Dr. Wolfram Metzleer vêm no hitlerismo, um dos maiores inimigos do movimento integralista, dentro da zona colonial.

Tudo acontece bem ao contrario do que espalham as agencias telegráficas e os jornais que nos combatem. O Integralismo não encontra nenhum apoio no hitlerismo. Pelo contrario, é combatido por ele.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.