-

-

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Heróis da Segunda Guerra Mundial: Stanislaw Sosabowski.


Stanisław Franciszek Sosabowski.

Desde o início da segunda guerra mundial, o governo polonês no exílio estabeleceu-se no Reino Unido, sob a presidência do primeiro-ministro, general Wladyslaw Sikorski. Para lá, seguiram os poloneses que conseguiram escapar das ocupações nazista e soviética e logo se formaram unidades militares polonesas. No final de 1940, suas forças somavam cerca de 20 mil homens. Em 1941, formou-se a 1° Brigada de Paraquedistas, com cerca de 6 mil homens. Em seu comando estava o Coronel Stanislaw Sosabowski. Este militar nasceu em 1892 na região de Galitzia, então ocupada pelo Império Austro-Húngaro, e serviu em suas tropas na Primeira Guerra Mundial. Ao formar-se novamente o Estado polonês, em 1918, Sosabowski apresentou-se como voluntário para fazer parte do novo Exército nacional.

A ação mais famosa da qual a 1° Brigada da Paraquedistas  polonesa participou foi o desembarque aerotransportado em Arnhem, com seus colegas britânicos. Na ação, cerca de um quarto dos efetivos morreu ou ficou ferido, demonstrando um corajoso  comportamento. Não obstante, eles serviram de bode expiatório e foram acusados de ser, em boa medida, a causa do fracasso da operação, Por este motivo, Sosabowski foi afastado de seu posto, em dezembro de 1944, pelo presidente polonês no exílio, embora tenha sido promovido a general de brigada.

Após a guerra, os poloneses formaram parte do contingente britânico das forças de ocupação, mas as pressões soviéticas levaram o Reino Unido a dissolver a brigada. A União Soviética não reconheceu o governo polonês no exílio de Londres, e quem não voltasse à Polônia e se submetesse ao novo governo comunista seria privado da nacionalidade. Muitos voltaram, outros partiram para o exílio e alguns ficaram no Reino Unido. O general foi um dos que ficaram, vivendo humildemente e trabalhando como operário em uma central elétrica, falecendo em 1967, quase no anonimato. 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.