-

-

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

A colônia grega de Khersones na Táurica (Crimeía)


Era chamada Táurica (Chersonesus Taurica ou Scythica) pelos antigos gregos e romanos, seu nome atual deriva-se do seu nome tártaro Qırım, através do grego: Κριμαια (Krimaia). Os primeiros habitantes de quem se têm resquícios autênticos foram os Cimerianos, que foram expulsos pelo Citas durante o século VII a.C.. Uma pequena população que se refugiara nas montanhas ficou conhecida posteriormente como os Tauri. Neste mesmo século, os antigos colonos gregos começaram a ocupar a costa, isto é, Dórios de Heracleia em Quersoneso, e Jônios de Mileto em Teodósia e Panticapaeum (também chamado Bósforo).


Dois séculos mais tarde, (438 a.C.) o archon, ou líder, dos Jônios assumiu o título de rei do Bósporo, um Estado que manteve relações importantes com Atenas, fornecendo àquela cidade trigo e outros produtos. O último destes reis, Perisades V, sendo pressionado pelos Citas, pediu proteção a Mitrídades VI, rei do Ponto, em 114 a.C.. Depois da morte de seu protetor, seu filho Farnaces, como recompensa pelo auxílio dado aos romanos na guerra contra o próprio pai, recebeu em 63 a.C. de Pompeu o reino do Bósporo. Em 15 a.C., foi mais uma vez devolvido ao rei do Ponto, mas daí em diante acabou mantendo-se um território tributário de Roma.


Chersonese, Chersonesos, Cherson, Khersones, mas o mais conhecido em todo o mundo como Quersoneso, foi uma das mais proeminentes colônias gregas, fundadas a cerca de 2.500 anos atrás, e que atualmente se converteu em um desses locais turísticos que não podemos deixar de visitar quando estivermos a passeio nestas terras.

No entanto, considerando o império grego e o território que chegou a ocupar, é temos que destacar em primeiro lugar que este lugar, famoso por seus sítios arqueológicos, não se encontra na Grécia, mas sim na Ucrânia, em particular na costa do Mar Negro nos arredores de Sebastopol na Criméia.

Com o tempo, essas terras estavam nas mãos do que é atualmente a superfície da Ucrânia, país que conseguiu explorá-las especialmente a partir dos descobrimentos de sítios arqueológicos de 1827, embora até então dependiam do governo russo, como parte da URSS, e que depois de algumas décadas, especialmente desde a queda do comunismo, foram abertos para as pessoas de todo o mundo dispostas a visitá-los.


A primeira coisa a notar, neste contexto, é que os edifícios que se encontram aqui, em muitos casos, apenas em restos, contam com a particularidade de possuir influências das culturas grega, romana e bizantina, de modo que suas formas e desenhos são praticamente impossíveis de encontrar em outros lugares do mundo, embora entre todos eles, se destaque especialmente um anfiteatro romano e um templo grego.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.