-

-

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Coisas que você deve saber sobre o Zohar


O Zohar é uma coletânea de comentários sobre a Torah. Imagem: Arquivo pessoal CHH.
1) O que é o Zohar?

O Zohar é uma coleção de comentários sobre a Torah, com o propósito de guiar aquelas pessoas que já alcançaram níveis espirituais elevados desde a raíz (ou origem) de suas respectivas almas.
O Zohar compreende todos os estados espírituais que experimentam as pessoas à medida que suas respectivas almas evoluem. No final do processo, as almas alcançam aquilo que os Cabalistas chamam de “o final da correção”, o mais alto nível espiritual.
Para aqueles que não alcançaram nenhum nível espiritual, o Zohar pode parecer apenas uma compilação de alegorias e lendas que podem ser interpretadas e percebidas distintamente por cada individuo. Mas para aqueles que já alcançaram níveis espírituais, ou seja Cabalistas, o Zohar é um guia prático para levar a cabo as ações internas com o propósito de descobrir estados de percepção e de sensação mais profundos e elevados. 
2) Para quem é o Zohar?

Quando perguntaram ao Rav Kook- o grande Cabalista do século 20 e o mais importante Rabino de Israel – quem poderia estudar Cabala, sua resposta foi inequívoca: "Qualquer um que queira". Nos últimos cem anos, todos os Cabalistas, sem exceção, e em muitas ocasiões, deixaram claro que hoje a Cabala está disponível para todos. Disseram também que ela é a ferramenta necessária para resolver a crise global que previam viria a acontecer e que hoje estamos enfrentando.
De acordo com todos os Cabalistas, os dias em que a Cabala era um segredo acabaram. A sabedoria da Cabala manteve-se oculta no passado porque os Cabalistas temiam que ela fosse mal aplicada e mal entendida. E realmente o pouco que escapou gerou muitos mal-entendidos. Porque os Cabalistas dizem que a nossa geração está pronta para entender o realsignificado da Cabala, e para acabar com os mal-entendidos, esta ciência está agora sendo revelada para todos que desejam aprender. 
3) Quem escreveu o Zohar e quando?

De acordo com todos os Cabalistas e de acordo com o início do livro, o Zohar foi escrito pelo Rabino Shimón Bar Yochai(Rashbi), que viveu nos séculos II e III da nossa era. Existem algumas opiniões nos círculos acadêmicos que afirmam que o Zohar foi escrito no século XI pelo cabalista Rabino Moises de Léon. Esta opinião foi negada pelo próprio Rabino Moises de Léon, que afirmou que o livro foi escrito pelo Rashbi.
Para o enfoque Cabalístico, é muito mais importante o que é o Zohar do que quem o escreveu. O propósito do Zohar é ser um guia para as pessoas alcançarem a origem das suas almas.
Este caminho até a origem da alma de cada um consiste em 125 etapas. Rabino Yehuda Ashlag escreve que um Cabalista que passa por todas estas etapas e que compartilhe a mesma percepção espiritual que o autor do livro, vê claramente que o autor não poderia ser outro a não ser o Rashbi.
4) Por que o estudo do Zohar esteve oculto por tanto tempo?

O Zohar foi mantido oculto por 900 anos, entre o século II e o século XI da nossa era, devido a que os que possuíam sua sabedoria compreendiam que naqueles tempos as pessoas não a necessitavam e por isso interpretariam incorretamente o seu conteúdo. No século XVI apareceu um Cabalista que explicou os fundamentos da Cabala. Este Cabalista foi o Santo Ari, o Rabino Isaac Luria (1534 – 1572). O Ari afirmava que deste momento em diante a sabedoria da Cabala estava preparada para ser revelada para todo o mundo.
Os comentários sobre os trabalhos de Ari e do Zohar apareceram apenas no século XX, no século onde se vê mais nìtidamente a explosão da história dos desejos humanos. Durante este período apareceu uma alma única, a do Rabino Yehuda Ashlag (Baal HaSulam). Baal HaSulam, Cabalista do século XX, escreveu comentários sobre o Zohar e os trabalhos do Ari.
Isto não significa que não houve grandes Cabalistas antes dele, simplesmente os trabalhos deles não são fácilmente compreendidos pelos estudantes contemporâneos. A popularidade atual e a grande demanda pela Cabala confirmam o desejo da nossa geração em absorver sua mensagem universal e compreender os textos autênticos que falam sobre a raíz de nossas vidas e como alcançá-la.
5) Onde posso encontrar mais informações a respeito do Zohar?

Atualmente o Zohar não pode ser compreendido e assimilado diretamente, uma vez que requer conceitos iniciais de espiritualidade, antes que uma pessoa se dedique ao livro. O maior de todos os Cabalistas de nossos tempos Rabbi Yehuda Ashlad (Baal HaSulam), escreveu introduções ao Zohar precisamente para nos guiar no enfoque deste livro tão profundo, antes de começá-lo a estudar diretamente.
Estes artigos cultivam as qualidades espirituais de uma pessoa para perceber a realidade Superior. Além do mais, estes textos nos trazem conhecimento de como interpretar termos, frase e conceitos do Zohar, para maximizar seu uso como um guia para o crescimento espiritual, evitando perder-se em representações materializadas que a mente humana está sempre inclinada a formar.
O Bnei Baruch fornece não somente estas introduções mas também aulas grátis sobre as mesmas, assim como artigos mais curtos que descrevem conceitos do Zohar e como preparar-se para o encontro com estes conceitos.

Descobir o Zohar significa descobrir o nosso mundo interior e nosso potencial ilimitado. Bnei Baruch deseja a todos êxito no seu avanço espiritual. 

O Mistério do Zohar

Por que o Zohar foi escondido das primeiras gerações?


O Zohar permaneceu escondido durante 9 séculos, entre os séculos IV e XIII. Isto ocorreu apesar de que estas gerações eram muito mais maduras espiritualmente e mereciam por completo o estudo deste livro. Sua maturidade espiritual foi consequência da pureza de seus desejos. É por isso que não necessitavam do livro do Zohar para sua correção.

Por que não houve comentários válidos do livro do Zohar antes do Ari?

 

Simplesmente porque durante 13 séculos (do IV ao XVI), entre a época do Rashbi e do Ari nenhum Cabalista alcançou o nível necessário para explicar o Zohar e a Cabala como um todo.
O Ari, o rabino Isaac Luria (1534-1572) explicou os fundamentos da Cabala, mas nunca escreveu nenhum comentário sobre o Zohar. Somente a partir do século XVI começaram a circular as versões impressas do Zohar.

Por que não há nenhum comentário dos trabalhos do Ari e o Zohar entre a época do Ari e a atual?

 

Nunca houve nenhum comentário similar ao do Sulam por séculos e sobre os trabalhos do Ari durante 3 séculos. Somente quando chegou a hora correta da difusão da Cabala é que houve a reincarnação da alma do rabino Yehuda Ashlag. Ele transmitiu a ciência da Cabala da forma que pudesse ser compreendida pela nossa geração.
Isto não significa que não existiram grandes Cabalistas antes da nossa geração; pelo contrário, mas o que eles aprendiam somente era útil em trabalhos privados. Não lhes foi permitido ensinarem a Cabala. Houve Cabalistas antes do Rashbi cujos conhecimentos foram tão impressionantes como o dele, mas que não tinham o direito de revelar os segredos da Cabala.
Alguns dos grandes Cabalistas do passado foram:
Rabino Moshe Haym Luzzato (Ramjal, 1700-1746), escreveu vários livros sobre Cabala.
Israel Baal Shem Tov (1698-1760), fundador do Hasidismo.

Rabino Elyahu, Gaón de Vilna (1710-1798), autor de trabalhos sobre Cabala, assim como aspectos práticos e teóricos da Halajah. Também escreveu comentários sobre os principais livros Cabalísticos, como o “Sefer Yetzirah”, “Sefer haBahir”, “Sifra de Tsniuouta”, etc.

O fato é que nos dias de hoje são possíveis o estudo da Cabala e o aumento do círculo de estudantes, (de acordo com os princípios do Ari) o que responde ao desejo do Criador de conceder à nossa geração a fortaleza que leva a conquista da correção. 
COPYRIGHT ATRIBUIÇÃO - NÃO COMERCIAL © 

Copyright Atribuição –Não Comercial© construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Atribuição-Não Comercial.  Com sua atribuição, Não Comercial — Este trabalho não pode ser usado  para fins comerciais. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes e seus atributos de direitos autorais.


Você quer saber mais? 


























LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.