-

-

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Dicas de Leitura. Santo Agostinho: uma biografia.


Saudações aos amigos do Construindo História Hoje. Hoje venho informar a todos a criação de um novo Marcador; DICAS DE LEITURAS. Seu objetivo será indicar aos meus visitantes livros que li, que estou lendo, livros que estão cotados como Best-Sellers e também livros indicados por você amigo. Isso mesmo, esse Marcador irá contar com a participação de todos. Basta enviar através do Formulário de Contato o Título do Livro e Autor que o Construindo História Hoje realizará uma postagem no Marcador Dicas de Leituras sobre ele.

Sobre a obra:

Para começar irei indicar um livro excelente que estou lendo atualmente; Santo Agostinho: uma biografia de Peter Brown. Está biografia clássica foi originalmente publicada em 1967 e, há mais de trinta anos, firmou-se como a narrativa-padrão sobre a vida e os ensinamentos de Santo Agostinho – conhecido como o “Santo da Inteligência”. Este doutor da Igreja e filósofo viveu entre 354 e 430, durante a dominação romana, em uma colônia sem tradição, na província da Numídia, atual território da Argélia. Ele foi Consagrado como grande pensador da condição humana, por meio da investigação de temas como conhecimento e amor; memória e presença; sabedoria; Deus e o destino do homem.

Esta narrativa que realta a trajetória do vaidoso professor de retórica, voltado inicialmente à busca mundana dos bons negócios e do prazer, recria com vigor o panorama da vida nas colônias romanas do Mediterrâneo. Aborda o descompromisso do jovem Agostinho, seus relacionamentos amorosos, os casamentos, a busca de oportunidades profissionais e status nos centros políticos e intelectuais do Império como Roma e Milão, e a influência da filosofia Greco-romana. Investiga aspectos curiosos do relacionamento de Agostinho com sua mãe, Mônica, fundamental na formação e conversão do filho.

A extraordinária descoberta recente de um número considerável de cartas e sermões agostinianos lançou uma nova luz sobre a primeira e a última década de sua experiência como bispo em Hipona, na África do Norte. Esses textos circunstanciam a levar historiador Peter Brown a reexaminar algumas de suas avaliações de Agostinho, tanto como autor das Confissões (397 d.C) e Cidade de Deus (413-427) quanto como o bispo idoso que pregou e escreveu durante os últimos anos de dominação romana.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.