-

-

segunda-feira, 2 de julho de 2012

O Povo de ‘Ad e Ubar, o “Atlantis das Areias”



<< E, quanto ao povo de ‘Ad, foi destruído por um furioso e impetuoso furacão; que Allah desencadeou sobre ele, durante sete noites e oito longos dias, em que poderias ver aqueles homens jacentes, como se fossem troncos de tamareiras caídos! Porventura, viste algum sobrevivente entre eles?>> (Capítulo Al Háqqa – 69:6-8)

Outro povo destruído, mencionado em vários capítulos do Alcorão, é o povo de ‘Ad, que é referido após o povo de Noé. Tendo sido enviado ao povo de ‘Ad, o Profeta Hud convocou o seu povo, tal como os outros Profetas, a acreditar em Allah sem atribuir-Lhe parceiros e a obedecer o que Ele diz. O povo reagiu com animosidade ao Profeta. Acusaram-no de imprudência, faltar à verdade, e de tentar mudar o sistema que seus antepassados estabeleceram. No Capítulo Hud, tudo o que se passou entre o Profeta Hud e seu povo é relatado, com pormenores, como se segue:

<< E ao povo de ‘Ad, (Nós enviamos) Hud, um dos seus irmãos. Ele disse. “Ó meu povo! Adorai Allah! Vós não tendes outra divindade senão Ele. Vós não fazeis mais nada senão inventar, (os outros vossos deuses)! Ó meu povo! Não vos exijo, por isso, recompensa alguma, porque a minha recompensa está somente nas mãos d’Aquele que me criou. Não raciocinais? E ó meu povo! İmplorai o perdão de vosso Senhor e voltai-vos, arrependidos, para Ele, Que vos enviará dos céus abundante chuva e adicionará força à vossa força. Não vos afasteis, tornando-vos pacedores!

Eles disseram: Ó Hud! Não tens apresentado nenhuma evidência, e jamais abandonaremos os nossos deuses pela tua palavra e nem em ti creremos; Somente dizemos que algum dos nossos deuses te transtornou. Ele (Hud) disse-lhes: Eu invoco a Allah como testemunha e vós também sois testemunhas de que estou inocente de tudo quanto adorais, em vez d’Ele. Conspirai, pois, todos contra mim, e não me poupeis. Eu ponho a minha confiança em Allah, me Senhor e vosso senhor; sabei que não existe criatura que Ele não possa agarrar pelo topete.  Na verdade, o meu Senhor está num caminho recto. Porém, se vos recusais, sabei que vos comuniquei a Mensagem com a qual vos fui enviado; e o meu Senhor fará com que vos suceda um outro povo, e em nada podereis prejudicá-Lo, porque o meu Senhor é Guardião de todas as coisas. E quando se cumpriu o Nosso desígnio, salvamos Hud e todos aqueles que eram crentes como ele, por Nossa (especial) misericórdia, e os livramos de um severo castigo. E eis que o povo de ‘Ad negou os versículos do seu Senhor; rebelaram-se contra os Seus mensageiros e seguiram as ordens de todo o déspota obstinado. E, neste mundo, foram perseguidos por uma maldição, e o mesmo acontecerá no Dia da Ressurreição. Não é certo que o povo de ‘Ad renegou o seu Senhor? Distância de ‘Ad, povo de Hud!>> (Capítulo Hud – 11:50-60)

Um outro capítulo que menciona o povo  de ‘Ad é o de Ach-Chu’ara. Neste capítulo, algumas características do povo de ‘Ad são enfatizadas. De acordo com isto, o povo de ‘Ad é um povo que “ergueu um monumento em todos os lugares altos”, e seus membros “construíram fortificados edificios na esperança de viverem neles (para sempre)”. Além disso, eles cometiam maldades e comportavamse com brutalidade. Quando o Profeta Hud avisou o seu povo, eles comentaram as suas palavras como “um estratagema habitual dos anciãos”. Eles estavam muito confiantes de que nada lhes aconteceria; vejamos, pois, o que reza o Alcorão:

<< O povo de ‘Ad rejeitou os mensageiros. Quando seu irmão, Hud, lhes disse: Não temeis a Allah? Sabei que eu sou, para vós, um fiel mensageiro. Temei, pois, a Allah, e obedecei-me! Não vos exijo, por isso, recompensa alguma, pois a minha recompensa virá do Senhor dos Mundos.  Erguestes vós em todos os lugares altos um monumento por vão prazer? E construístes fortificados edificios para que, felizmente, possais durar para sempre? E quando vos esforçais, o fazeis despoticamente? Temei, pois, a Allah, e obedecei-me! E temei a Quem vos cumulou com tudo o que sabeis. Que vos cumulou de gado e filhos, de jardins e nascentes de água. Na verdade, eu temo por vós o castigo de um Dia Terrível. Eles disseram-lhe: Para nós é mesma coisa, que tu pregues ou não sejas desses que pregam; Porque isto não é mais do que uma fábula dos primitivos. E jamais seremos castigados. E eles negaram-no; por conseguinte, Nós distruímo-los. Na verdade, nisto há um sinal; porém, a maioria deles não crê. E, na verdade, o

Fernando Gabeira abre o jogo e afirma: "A nossa luta na verdade era para implantar uma Ditadura"



Fernando Gabeira afirma que as intenções da luta armada no Brasil eram de implementação de um regime de força ditatorial e proletária e não de retomada democrática.

Jango tinha queda pelo Comunismo sim. Promoveu quebras de hierarquia e de disciplina nas forças armadas, sindicalizou sargentos, entre outras coisas. Em 4 de outubro de 1963 ele solicitou estado de sítio, que foi negado pelo Congresso, mesmo assim a partir dai ele começou a implementar medidas que terminariam num estado totalitário de esquerda.


Cientistas concluem que Marte pode ter porcentagem de água semelhante à da Terra



Cientistas da Universidade do Novo México, Estados Unidos, concluíram, depois de estudar a composição de dois meteoritos provenientes de Marte (um encontrado na Índia em 1865 e outra na Antártida, em 1994), que sob a superfície marciana há um enorme reservatório de água. Estima-se que o manto – camada sob a crosta– do planeta vermelho tenha entre 70 e 300 partes por milhão (ppm) de água, uma porcentagem semelhante à que existe na Terra. Esta descoberta confirma que Marte é o candidato mais forte, dentro do Sistema Solar, para se encontrar água e, portanto, alguma forma de vida. O artigo foi publicado pela revista Geology. 


 A busca por água em nosso sistema solar é uma das forças principais de condução para a exploração planetária, porque a água desempenha um papel importante em muitos processos geológicos e é necessária para os processos biológicos como entendemos atualmente. Excluindo a Terra, Marte é o destino mais promissor no interior do sistema solar para encontrar água, como como aparentemente foi responsável por moldar muitas características geomorfológicas observadas na superfície de Marte atualmente, no entanto, o teor de água no interior de Marte ainda é incerto. Grande parte da nossa informação sobre o interior de Marte é proveniente de estudos dos meteoritos basálticos marcianos (shergottites). Neste estudo foram examinados os teores de água de apatitas magmáticas a partir de um shergottite geoquimicamente enriquecido (o meteorito Shergotty) e um shergottite geoquimicamente empobrecido (meteorito 94201). 


 A partir destes dados, determinou-se que houve pouca diferença nos teores de água entre os magmas geoquimicamente empobrecido e enriquecido shergottite. Os teores de água do apatita implica que os magmas mães da shergottite continham 730-2870 ppm H2O antes da desgaseificação. Além disso, o manto marciano contém 73-290 ppm H2O e sofreu fusão hidratada como recentemente foi observado, em 327 Ma. Na ausência de placas tectônicas, a presença de água no interior de Marte requer diferenciação planetária sob condições da presença de água. Esta é a primeira evidência

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.