-

-

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Imperadores Cristãos. Parte IV. Imperador Romano Constante.


Busto do Imperador Romano Constante. Imagem: Museu Louvre, Paris.

Flávio Júlio Constante nascido em 320 d.C em Sírmio, foi um imperador romano que governou de 337 a 350 d.C. Constante foi o terceiro e mais jovem filho de Constantino I e Fausta, segunda esposa de Constantino.

A partir de 337, ele foi co-imperador com seus irmãos Constâncio II e Constantino II. Na divisão administrativa do império ocorrida após a morte de Constantino. Em 341-342 d.C, Constante liderou uma campanha de sucesso contra os francos.

O escritor Julius Firmicus Maternus mencionou que Constante visitou a Britânia nos primeiros meses de 343, mas não explicou porquê. A velocidade desta viagem, junto com o fato que ele cruzou o Canal da Mancha durante os perigosos meses de inverno, sugere que foi em resposta a algum tipo de emergência militar.

A maior parte dos membros da Dinastia Constantiniana eram devotos Cristãos.

Constante promulgou um édito banindo os sacrifícios pagãos em 341.

Após a morte de seu irmão Constantino II, Constante assumiu o controle de todo o Império Romano do Ocidente e foi o último dos imperadores a visitar a Bretanha (342-343). Cristão batizado, ortodoxo, ameaçou declarar guerra em 346 d.C, contra o Imperador Oriental, seu irmão Constâncio II, se ele não permitisse que Atanásio voltasse para Alexandria.

Na disputa entre as facções ortodoxas e arianas, Constante apoiou os primeiros, enquanto Constâncio apoiou os últimos. Constante convocou o Concílio de Sardica para estabelecer o contraste entre o ortodoxo Atanásio de Alexandria e o ariano Paulo I de Constantinopla.

Em 350 aliou-se a Constâncio para sufocar um levante militar na Gália, promovido pelo usurpador, o general Magnêncio declarou-se imperador com o apoio da tropa na fronteira do rio Reno, e a última na porção ocidental do Império Romano. Por não ter apoio imediato Constante, foi forçado a fugir para salvar sua vida. Os partidários de Magnêncio o encurralaram em uma fortificação no sudeste da Gália, onde ele foi morto em 350 d.C aos 30 anos.
Finalmente as tropas de Magnêncio foram derrotadas após uma sangrenta batalha em Panônia e, três anos após à sua morte, Constâncio II assumiu como soberano único do Império em 353d.C.

COPYRIGHT ATRIBUIÇÃO - NÃO COMERCIAL © 

Copyright Atribuição –Não Comercial© construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Atribuição-Não Comercial.  Com sua atribuição, Não Comercial — Este trabalho não pode ser usado  para fins comerciais. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes e seus atributos de direitos autorais.



Você quer saber mais? 































LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.