-

-

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Julgamento da História. Ioannis Metaxas, herói ou vilão?



Ioannis Metaxas, primeiro ministro da Grécia. Foto de 1936. Imagem: Project Metaxas.

Ioannis Metaxas foi primeiro ministro da Grécia , de 1936 até sua morte, em 1941. Ele governou constitucionalmente pelos quatro primeiros meses de seu mandato, e, posteriormente, por estado de emergência no comando do Regime de 4 de agosto. Nascido em Ithaca, em abril de 1871, faleceu em 29 de janeiro de 1941. Metaxas era um militar de carreira, primeiro atuou na Guerra Greco-Turca de 1897 . Após estudou no Império Alemão , voltou como General e fez parte do processo de modernização do exército grego antes da Guerra dos Balcãs (1912-1913), no qual ele participou ativamente. Ele foi apontado como chefe do Estado-Maior grego em 1913 e foi promovido a tenente-general em 1916. Ele preparou os planos de ataque militar e conduziu a diplomacia nas Primeira e Segunda Guerras dos Balcãs que levaram à anexação do que hoje constitui as províncias do norte da Grécia de Épiro, Macedônia e Trácia.

Ioannis Metaxas com Jorge II da Grécia e Papagos Alexandros durante uma reunião do Conselho de Guerra anglo-grego.

Um monarquista convicto, ele apoiou Constantino I em oposição a entrada grega na a I Guerra Mundial . Eleftherios Venizelos , o primeiro-ministro , renunciou diante da recusa de Metaxas para ajudar os Aliados na "mal sucedida campanha de Dardanelos e usou a guerra como o principal assunto nas eleições. Quando Venizelos ganhou as eleições em maio 1915 , mobilizou o exército para ajudar a Sérvia , mas foi demitido pelo rei. Esta demissão solidificou a brecha entre monarquistas e Venizelists, criando o "Cisma Nacional "que infestou a política grega durante décadas. Em agosto de 1916, os oficiais Venizelist lançaram uma revolta na cidades do norte da Grécia em Salónica , que resultou no estabelecimento de um "um governo de Defesa Nacional dividido", sob Venizelos. O novo governo, com o apoio dos Aliados, ampliou seu controle sobre a metade do país, e entrou na guerra ao lado dos Aliados. Em junho de 1917, com o apoio dos Aliados, o rei Constantino foi deposto e Venizelos chegou ao poder, declarando guerra em nome de todo o país em 29 de Junho de 1917. 

 Bandeira da Ethniki Orgánosis Neoléas, EON. Imagem: Project Metaxas.

Metaxas seguiu o rei Constantino I para o exílio na Córsega , somente retornando em 1920 com a derrota eleitoral de Eleftherios Venizelos. Metaxas foi um dos poucos que publicamente continuou contra a campanha na Ásia Menor , citando considerações militares, e se recusou a assumir qualquer cargo militar na guerra. Após a derrota das forças gregas na Ásia Menor, o rei Constantino foi novamente forçado ao exílio por uma revolução liderada pelo coronel Nikolaos Plastiras . Metaxas voltou-se para a política e fundou o Partido Freethinkers" em 12 de outubro de 1922. No entanto, sua associação com o fracassado do golpe
monarquista de Leonardopoulos-Gargalidis em outubro de 1923 o obrigou a fugir do país.

Logo depois, o Rei George II (filho de Constantino I) também foi forçado ao exílio. A monarquia foi abolida, e a segunda República Helénica foi proclamada, em março de 1924.

Metaxas voltou para a Grécia, logo depois, para afirmar publicamente sua aceitação da mudança de regime. Apesar de ser um dos políticos monarquistas mais proeminentes, Metaxas "teve uma boa inclusão na nova política. Nas eleições de 1926 , o Partido de Freethinkers conseguiram 15,78% dos votos e 52 cadeiras do Parlamento, colocando - o quase em pé de igualdade com o partido monarquista, com o Partido Popular . Como resultado, Metaxas tornou-se ministro das Comunicações no "governo ecumênico", formado sob Zaimis Alexandros.

Os membros da EON, saudão Ioannis Metaxas. Imagem: Project Metaxas.

Nas eleições de 1935 , ele colaborou em uma união com outros partidos monarquistas pequenos, retornando sete deputados, repetindo o desempenho nas eleições 1936 .
Depois de um plebiscito disputado, George II voltou a assumir o trono em 1935. As eleições de 1936 produziu um impasse entre Panagis Tsaldaris e Sophoulis Themistoklis . A situação política era ainda mais polarizada pelos ganhos obtidos pelo Partido Comunista da Grécia (KKE). George II não simpatizava com os comunistas e temendo um golpe de Estado, nomeou Metaxas, então ministro da guerra, para primeiro-ministro interino em 13 de abril de 1936, e a nomeação foi confirmada pelo parlamento grego.

A agitação gerada pelos comunistas nas industrias deu justificativa a Metaxas para declarar um estado de emergência em 4 de agosto de 1936. Com o apoio do rei George II, ele suspendeu o parlamento e suspendeu indefinidamente vários artigos da Constituição. Em um discurso de rádio nacional, Metaxas declarou que para a duração do estado de emergência, ele iria realizar "todo o poder que fosse preciso para salvar a Grécia das catástrofes que ameaçam a ela." O regime criado como resultado ficou conhecido como "O Regime de 04 de agosto".

 Organização Nacional da Juventude grega. Imagem: Enciclopédia Larousse.

Metaxas se apresentou ao povo como "o primeiro trabalhador" e "Pai do Nacional" dos gregos. Metaxas adotou o título de Arkhigos, gregas para em grego "líder" ou "chefe", e reivindicou uma "Terceira civilização helênica", seguindo a Grécia antiga e império bizantino da Idade Média. A propaganda do Estado retratado Metaxas como um "Salvador da Pátria", trazendo unidade para uma nação dividida.
A similaridade de seu regime com outros regimes autoritários europeus (principalmente Itália fascista ), Metaxas proibidos os partidos políticos, greves e introduziu a censura generalizada dos meios de comunicação. A unidade nacional era para ser alcançado pela abolição do sistema político anterior e sua legislatura, que foi visto como tendo deixado o país no caos . Metaxas não gostava dos velhos partidos do cenário político, incluindo conservadores tradicionais. Junto com anti-parlamentarismo , e anti-comunismo formaram a grande agenda política do segundo quarto do regime de agosto.  

O Ministro da Segurança Konstantinos Maniadakis rapidamente dissolveu o Partido Comunista da Grécia, aproveitando os seus arquivos para, prender o líder comunista Nikos Zachariadis . Com o comunismo suprimindo em seguida o governo inicio uma campanha contra a literatura 'Anti-grega, vista como perigosa para o interesse nacional. Metaxas se tornou Ministro da Educação, em 1938, e teve todos os textos escolares reescritos para caber ideologia do regime. 

Propaganda de governo. Imagem: Project Metaxas.

Trabalhando para construir um Estado corporativo e em busca do apoio popular, Metaxas adotou muitas das instituições fascista da Itália: 

Um Serviço Nacional de Trabalho, a jornada de trabalho de oito horas , as melhorias obrigatórias para as condições de trabalho, e o Instituto de Seguros Sociais (IKA), a maior instituição de segurança social na Grécia. Em termos de simbolismo, a saudação romana e o duplo machado, foram introduzidas. Ao contrário de Mussolini e de outros regimes autoritários, no entanto, Metaxas faltou o apoio prestado por um partido político de massas. Organização do regime das massas foi somente a Organização Nacional da Juventude (EON), cuja literatura e revistas foram promovidas nas escolas. Ao longo de seu governo, o poder de Metaxas 'firmou bases sobre o exército e  o apoio do rei George II.

 Propaganda de guerra. Imagem: Project Metaxas.

Metaxas baseou sua política externa em uma posição neutra, tentando equilibrar entre o Reino Unido e a Alemanha. No final de 1930, como aconteceu com os outros países dos Balcãs, a Alemanha se tornou parceira da Grécia, o maior parceiro comercial.

Mas, Metaxas tinha uma reputação de não gostar muito dos alemães e de suas posições políticas de superioridade racial, coisa que remonta aos seus tempos de estudo na Alemanha e seu papel no Cisma Nacional; O Rei George e a maioria das elites do país estavam firmemente a contra a Inglaterra , e a predominância do British Royal Navy no Mediterrâneo não poderia ser ignorada por um país marítimo como a Grécia temia a poder naval inglês. Além disso, os objetivos expansionistas da Itália de Mussolini levou a Grécia a inclinar-se para a aliança franco-britânica. A  literatura do regime deu louvor aos colegas europeus de Estados autoritários, especialmente os de Franco e Mussolini. 

 Soldados gregos em 1940. Imagem: Project Metaxas.

A política de Metaxas para manter a Grécia fora da II Guerra Mundial foi abandonada quando Mussolini exigiu os direitos de ocupação para locais estratégicos nas terras gregas. Quando o emissário italiano apresentou essas demandas em 28 de outubro de 1940, Metaxas respondeu secamente em francês: "Alors, c'est la guerre" ("Então é guerra"). “No entanto, segundo a lenda popular, Metaxas simplesmente disse ao enviado italiano", Ohi!"  ("Não!") - Um incidente que tornou-se encapsulado no sentimento popular grego."O Dia Ohi "ainda é celebrada na Grécia a cada ano”. Algumas horas mais tarde, a Itália invadiu a Grécia a partir de Albânia e começou a Guerra Greco-Italiana .

 Propaganda de guerra 1940. Imagem: Project Metaxas.

Graças a preparações e uma defesa inspirada, os gregos foram capazes de montar uma defesa bem sucedida e uma contraofensiva, obrigando os italianos a volta para a Albânia e ocupando grande parte do Norte de Épiro (sul da Albânia). Metaxas nunca viu a invasão alemã da Grécia durante a Batalha da Grécia porque ele morreu em Atenas em 29 de janeiro de 1941.

Metaxas morreu de causas naturais, de uma enfermidade incurável na faringe . Ele foi sucedido por Koryzis Alexandros . Após a morte de Metaxas, a invasão alemã da Grécia teve de levar em conta as fortificações construídas por Metaxas do norte da Grécia. Estas fortificações foram construídos ao longo da fronteira da Bulgária e eram conhecidos como a Linha Metaxas .

Para este dia, Metaxas permanece uma figura altamente controversa na história grega. Ele é mal visto por poucos, por seu estado ditatorial de emergência necessário, e admirado por muitos por suas políticas populares, patrióticas, o desafio à agressão, e sua vitória militar contra a Itália .

Leandro Claudir

COPYRIGHT ATRIBUIÇÃO - NÃO COMERCIAL © 

Copyright Atribuição –Não Comercial© construindohistoriahoje.blogspot.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Atribuição-Não Comercial.  Com sua atribuição, Não Comercial — Este trabalho não pode ser usado  para fins comerciais. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Construindo História Hoje”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Construindo História Hoje tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para http:/www.construindohistoriahoje.blogspot.com.br. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Construindo História Hoje que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes e seus atributos de direitos autorais.


Você quer saber mais? 










LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.