-

-

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Atenas 1896: A Primeira Olimpíada da Era Moderna

Conheça a história da Primeira Olimpíada da Era Moderna. Atenas 1896, foi o marco inicial do hoje chamamos de Jogos Olímpicos.
É claro que a Grécia já conhecia um evento esportivo, digamos assim, com uma “Olimpíada Arcaica”, este evento ocorria na cidade de Olímpia, desde 8 A.C.. Mas, depois de 1.500 anos sem estes eventos esportivos, os Gregos já sentiam falta de algo para animá-los. Daí que surgiu a ideia das Olimpíadas.

Pierre de Frédy, o Barão de Coubertin

Pierre de Fredy Barão de Coubertin Atenas 1896: A Primeira Olimpíada da Era Moderna

Um cidadão chamado Pierre de Frédy, o Barão de Coubertin, foi o precursor do sonho. Em 1894, na Universidade de Sorbonne, na França. O Barão organizava o renascimento dos jogos. Para publicar os seus planos, organizou um congresso internacional em 23 de Junho de 1894 na Sorbonne em Paris. Lá. Ele propôs que fosse reinstituída a tradição de realizar um evento desportivo internacional periódico, inspirado no que se fazia na Grécia antiga. O que ele talvez não esperasse é que os representantes do congresso se interessassem tanto pelo assunto.

Para unificar as diferentes disciplinas esportivas e promover a realização dos Jogos Olímpicos Coubertin criou o Comitê Olímpico Internacional. A princípio, Paris sediaria o evento dali a seis anos, mas reuniões posteriores entre os representantes dos 14 países participantes (Estados Unidos, Grécia, Alemanha, França, Grã-Bretanha, Hungria, Áustria, Austrália, Dinamarca, Suíça, Chile, Egito, Itália e Suécia) definiram que Atenas receberia a competição, em 1896. Foi também decidido que os primeiros Jogos Olímpicos da era moderna, tal como na antiguidade, seriam realizados a cada quatro anos (uma Olimpíada).

poster olimpiadas de Atenas 1896 Atenas 1896: A Primeira Olimpíada da Era Moderna

Com o projeto do primeiro evento pronto, o passo seguinte foi a viabilização dos Jogos. Sem apoio político do primeiro-ministro grego Charilos Tricoupis, a Grécia sofreu para organizar as competições. Tanto que outras cidades se oferecem
para executar a empreitada de Coubertin. Entre elas, Budapeste, na Hungria, Estocolmo, na Suécia, e Paris, na França.

Em 1895 Tricoupis foi demitido do cargo. Com parte do problema resolvido, a segunda tarefa dos organizadores dos Jogos foi buscar apoio financeiro. Com a Grécia falida, a única saída encontrada foi aceitar a ajuda de um milionário membro da comunidade grega de Alexandria, no Egito. O arquiteto Giorgios Averoff bancou a reformulação do centro de Atenas e a construção de alguns locais para a disputa dos Jogos Olímpicos.  (ao lado a imagem do poster oficial das Olimpíadas de Atenas 1896).

Finalmente, a Abertura

Depois de um período de dificuldades, sobretudo financeiras, os primeiros Jogos Olímpicos da era Moderna foram abertos no dia 6 de abril de 1896. No total, 241 atletas amadores (todos homens) disputaram nove modalidades (atletismo, ciclismo, esgrima, ginástica, halterofilismo, natação, tênis, tiro e luta). O primeiro campeão olímpico foi o americano James Connolly, vencedor do salto triplo. Já o mais tradicional evento das Olimpíadas, a maratona, teve o grego Spyridon Louis como ganhador.

estadio de abertura Atenas 1896 Atenas 1896: A Primeira Olimpíada da Era Moderna

Apesar de a contagem geral levar em conta os três primeiros lugares, apenas o campeão de cada modalidade recebia a medalha. No quadro geral, os EUA terminaram em primeiro, com 11 medalhas de ouro, sete de prata e duas de bronze. Os gregos ficaram em segundo com 10 de ouro, 17 de prata e 19 de bronze, e a Alemanha fechou o pódio em Atenas 1896 com seis de ouro, cinco de prata e duas de bronze.

As Olimpíadas de Atenas 1896 foram até o dia 15 de abril, quando ocorreu o encerramento dos primeiros Jogos Olímpicos da era Moderna.

Você quer saber mais?





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.