-

-

sábado, 8 de outubro de 2011

Crítica ao Movimento Anarquista. PARTE I.

Anarquia: coisa de covarde que a tudo teme! Quem tem medo do governo é bandido!!!

Normalmente anarquismo é sinônimo de bagunça, desordem, caos, mas essa idéia está bem distante do seu significado, mas bem acaba também servindo para identificar tal modelo absurdo. Anarquia vem do grego anarkos (an=não, arkos=poder) ou acracia (a=sem, cracia=governo), sem governo, sem autoridade, sem hierarquias, logo sem estado, negando qualquer princípio de autoridade.

A crítica fundamental ao anarquismo é precisamente que as concepções e os métodos utilizados por este servem para arrebatar ao reformismo a hegemonia que tem sobre o movimento operário.

Atualmente as idéias anarquistas não têm, nem de longe, a influência dos anos 30 e isso por razões sociais e políticas. Entretanto, na atual situação política, idéias anti-partido, anti-organização,anti-política podem ter certo eco entre um setor da juventude desiludido e desinformado sobre política e história, pois demonstram um estado critico e absurdo aonde são caracterizados como anti-tudo.

Anarquismo é violência e covardia.

Este posicionamento aparentemente radical quanto mais apoio conseguem mais contribuem ao desprestigio das idéias anarquistas. O anarquismo seria um sistema (se é que assim pode se chamar) regido pela ética, porém, sabemos que implicaria um exame dos hábitos da espécie humana e do seu caráter em geral, e envolveria até mesmo uma descrição ou história dos hábitos humanos em sociedades específicas e em diferentes épocas. Um campo de estudos assim seria obviamente muito vasto para poder ser investigado por qualquer ciência ou filosofia particular.

Pois o anarquismo não passa de uma utopia. É da natureza do homem lutar pelo poder e o mais forte se sobrepor ao mais fraco. Um sistema ou outro organizado sempre haverá, por mais que acreditem serem capazes de suprimir o poder dos Estados organizados, sejam eles Monarquias ou Repúblicas, sempre haverá regras e leis, no caso do anarquismo, teria que haver leis para proibir leis, o que gera um paradoxo.

Essa foto mostra a essência dos movimentos anarquistas: violência e covardia, pois os políciais tinham ordem para não revidar. Essa foto foi tirada em 2007, e mostra estudantes anarquistas confrontando a polícia em frente ao Parlamento de Atenas. Essa ação ocorreu devido as reformas estudantis. Resumindo anarquista resolve tudo na briga, grande não-governo que formariam.

Eles se utilizam de todas as analises sociais dos liberais de esquerda e toda sua miserável ideológica que vai contra todos os princípios morais e cristãos, liberalismo gay, libertação animal, ecologia, socialismo, junte tudo isso ao anti-estadismo e, é o anarquismo!

Procuram se auto-afirmar criando credenciais de sua presença para garantir que ninguém possa duvidar que são anarquistas, os militantes anarquistas irão certamente gritar o mais alto em manifestações, queimar algumas bandeiras e ficarão preparados para lutar com alguns policiais, fascistas (segundo eles, que enxergam fascistas em todos os lugares).

Historiadores anarquistas são em sua maioria professores, que falham em não aplicar análise crítica aos estudos da história anarquista, e digo mais que seu movimento foi esmagado pelas autoridades. A falta de tal análise deixou a história anarquista uma vergonha completa e inutilizável.

O movimento anarquista não passa de pessoas treinadas a desconfiar deles mesmos e de seus desejos e a terem medo do desconhecido. Então os anarquistas tendem a ser particularmente barulhentos e brigões em manifestações, retratando uma imagem de desafio e mostrando que os anarquistas significam “assunto sério”, quando na realidade são um grupo sem objetivo certo e muito menos aplicável.

Você quer saber mais?

FALE COM OS CONSTRUTORES

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/INTEGRALISMO

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/2010/07/brigada-integralista.html

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/F%C3%89
http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.