-

-

sábado, 3 de setembro de 2011

Do natural ao artificial na obtenção dos hábitos

Um especialista chamado M. Scott Peck, autor do livro A estrada menos percorrida disse que faz parte da natureza humana “ir ao banheiro de calças”. Algo que não é verdade, pois somos treinados para tal é uma habilidade construida aos poucos como todas.

Para uma criança, o treinamento no urinol parece à coisa menos natural do mundo. É tão mais fácil simplesmente fazer tudo nas calças. Mas, com o tempo, essa coisa artificial torna-se natural quando a criança, depois de treinar a autodisciplina, adquire o hábito de usar o vaso sanitário.

Isso vale para qualquer disciplina, seja aprender a usar o vaso sanitário, escovar os dentes, ler e escrever, ou qualquer nova habilidade que nos disciplinamos a aprender. Pensando a respeito disso, disciplina tem como objetivo ensinar-nos a fazer o que não é natural.

Através da disciplina, podemos fazer com que o não natural se torne natural, se torne um hábito. Somos criaturas de hábitos.

Possuímos quatro estágios necessários para adquirir novos hábitos ou habilidades. Eles tanto se aplicam à aprendizagem de bons hábitos como à de maus hábitos, de boas e de más habilidades, de bons e de maus comportamentos. O interessante é que eles se aplicam totalmente ao aprendizado de novas habilidades de liderança.

Estágio Um: Inconsciente e Sem Habilidade

Este é o estágio em que você ignora o comportamento e o hábito. Isto se dá antes de você aprender a usar o vaso sanitário, beber, fumar, esquiar, jogar futebol, ler e escrever.

Estágio Dois: Consciente e Sem Habilidade

Este é o estágio em que você toma consciência de um novo comportamento, mas ainda não desenvolveu a prática. É quando começam a sugerir o vaso sanitário, fumou seu primeiro cigarro, bebeu, esquiou, jogou futebol, leu e escreveu. Tudo é muito desajeitado, antinatural e até assustador. Mas, se você continuar a lidar com isso, irá para o terceiro estágio.

Estágio Três: Consciente e Habilidoso

Este é o estágio em que você está se tornando cada vez mais experiente e se sente confortável com o novo comportamento ou prática. É quando a criança quase sempre consegue se controlar, quando se “saboreia” os cigarros e a bebida, quando consegue esquiar razoavelmente, quando já demonstra alguma habilidade no futebol.

Você está “adquirindo o jeito da coisa” neste estágio. Qual seria a evolução final na aquisição de um novo hábito?

Estágio Quatro: Inconsciente e Habilidoso

Este é o estágio em que você já não tem que pensar. É o estágio em que escovar os dentes e usar o vaso sanitário de manhã é a coisa mais natural do mundo. É o estágio final para o alcoólatra e o fumante , quando estão praticamente esquecidos do seu hábito compulsório. É quando você esquia montanha abaixo como se estivesse caminhando pela rua. Este estágio descreve Pelé no campo de futebol. Muitos jornalistas esportivos “zombavam” dele, dizendo que ele joga como se estivesse “inconsciente”, o que é uma descrição exata do que acontece, muito mais do que eles imaginam. Com certeza, Pelé não tem que pensar em sua forma e estilo, pois isso se tornou natural para ele. Este estágio também serve para os datilógrafos e os pianistas altamente eficientes, que não pensam em seus dedos batendo no teclado. Tornou-se natural para seu comportamento aos hábitos e à sua verdadeira natureza. Estes são líderes que não precisam tentar ser bons líderes, porque são bons líderes. O líder neste estágio não tem que tentar ser uma boa pessoa, pois ele é uma boa pessoa.

A real capacidade de liderança não fala da personalidade do líder, de suas posses ou carisma, mas fala muito de quem ele é como pessoa. Eu achava que liderança era estilo, mas agora sei que liderança é essência, isto é, caráter.

Muitos grandes líderes tiveram diferentes personalidades e estilos muito diversos, e no entanto foram líderes eficientes.

Liderança e amor são questões ligadas ao caráter. Paciência, bondade, humildade, abnegação, respeito, perdão, honestidade, compromisso. Estas são as qualidades construtoras do caráter, são os hábitos que precisamos desenvolver e amadurecer se quisermos nos tornar líderes de sucesso, que vencem no teste do tempo.

“Pensamentos tornam-se ações, ações tornam-se hábitos, hábitos tornam-se caráter torna-se nosso destino”

Você quer saber mais?

HUNTER, C. James. O monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança. Rio de Janeiro: Editora Sextante, 2004.

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/2010/07.html

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/F%C3%89

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/INTEGRALISMO

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.