-

-

sexta-feira, 10 de junho de 2011

“Profetas” Parte V. Mago Merlim.

Ilustração do século XIII sugerindo uma passagem de sua vida.

Um profundo mistério envolve tanto as origens como a própria vida desse personagem lendário – Myrddhinn, Myrddin ou Merzim para alguns e Merlim para a maioria de seus estudiosos.

A versão mais comum o faz um bardo galês, embora em algumas referências seja citado como bretão. Faltam dados precisos até para localizar a época em que ele viveu:

Para alguns, isso ocorreu na primeira metade do século V; outros defendem a tese de que foi no final desse século ou no começo do seguinte.

A lenda diz que sua mãe era uma princesa encerrada em um convento e que o teria gerado virgem, sendo seu pai um desconhecido. Outras versões o fazem filho do demônio com uma inocente menina. Na realidade, sua figura deve ser o resultado da fusão de mais de uma tradição, já que a primeira referência escrita data apenas do século XIII – quando o poeta Robert de Borron o coloca no centro de sua Trilogia sobre o Graal, embora o poema “Merlim” não tenha chegado inteiro até os dias de hoje.

Em sua infância, Merlim teria sido educado na corte do Rei Vortigem, ao qual, retribuição, revelou o segredo das fundações inseguras da torre de seu castelo. Adulto, o do da “previsão” tornou-o amigo, mestre e protetor do lendário Rei Artur.

Apaixonado por Viviana, a Mulher do Lago, preparou um sepulcro inviolável e encantado para quando morressem. A mulher, entretanto enganou o amante, deixando-o-enclausurado vivo no mausoléu, do qual, segundo a lenda, só poderá sair no dia do Juízo Universal.

As “profecias” de Merlim, ao que parece, foram editadas em Veneza por volta de 1279, mas não conseguiram grandes repercussões por serem muito herméticas, estranhas e até satíricas.

A maior parte das ditas “profecias” já se teria concretizado, como a invasão saxônica da Britânia, as guerras civis britânicas, a invasão dinamarquesa e a conquista normanda.

Outras mensagens (que no passado foram deixadas de lado) referem-se, ao contrário, a fatos do futuro e supostamente dos dias atuais.

O futuro “profetizado” pelo Mago Merlim não é dos mais atraentes como sempre: o “vidente” anuncia maremotos de proporções enormes, carestia terríveis e conflitos em escala global que teria como ponto inicial o Egito.

Você quer saber mais?

BASCHERA, Renzo. Os Grandes Profetas. São Paulo, Ed. Nova Cultural Ltda, 1985.

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/F%C3%89

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.