-

-

domingo, 6 de março de 2011

Nós, os partidos políticos e os governos.

Nós, brasileiros unidos, de todas as Províncias, nos propomos criar uma cultura, uma civilização, um modo de vida genuinamente brasileiros. Queremos criar um direito publico nosso, de acordo com as nossas realidades e aspirações, um governo que garanta a unidade de todas as Províncias, a harmonia de todas as classes, as iniciativas de todos os indivíduos, a supervisão do Estado, a construção do Todo Nacional. Por isso, nosso ideal não nos permite entrar em combinação com qualquer partido político, pois não reconhecemos partidos: reconhecemos a Nação. Enquanto não virmos o Brasil organizado, sem o mal dos Partidos, o Estado Brasileiro exprimindo classes, dirigindo a Nação pelo cérebro de suas elites, não descansaremos na propaganda que nos impomos.

Nossa Pátria não pode continuar a ser retalhada pelos governadores de Estados, pelos partidos pelas classes em luta, pelos caudilhos. Nossa Pátria precisa estar unida e forte, solidamente construída, de modo a escapar do domínio estrangeiro, que a ameaça, dia a dia, e salvar-se do comunismo internacionalista que está entrando no seu corpo, como um câncer. Por isso, não colaboramos com nenhuma organização partidária, que vise dividir os brasileiros. Repetimos a frase de legendário Osório, quando escrevia dos campos do Paraguai, dizendo que não reconhecia partidos, porque eles dividiam a Nação e esta deve estar coesa, na hora do perigo. Juramos hoje união, fidelidade uns aos outros, fidelidade ao destino desta geração. Ou os que estão no Poder realizaram o nosso pensamento político, ou nós, da Ação Integralista Brasileira, nos declaramos proscritos, espontâneamente, da falsa vida política da Nação, até ao dia em que formos um numero tão grande, que restauraremos pela força nossos direitos de cidadania, e pela força conquistaremos o Poder da Republica. Por isso, marcharemos atravez do futuro e nada haverá que nos detenha porque marcham conosco a consciência da Pátria e a honra do Brasil.

Você quer saber mais?

Salgado, Plínio; Reale, Miguel; Mello, Olbiano de. Estudo Integralista, 1933.

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/INTEGRALISMO

http://integralismo.blogspot.com/2008/03/estado-totalitrio-e-estado-integral.html

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.