-

-

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

A Queda da Natalidade no RS.

Berçario Vazio

Censo 2010 - Primeiros Resultados

Total da população 10.695.532 pessoas
Total de homens 5.205.705 pessoas
Total de mulheres 5.489.827 pessoas
Total da população urbana 9.102.241 pessoas
Total da população rural 1.593.291 pessoas
Total de domicílios particulares 4.236.671 domicílios
Total de domicílios particulares ocupados 3.584.940 domicílios
Total de domicílios particulares não-ocupados fechados 19.700 domicílios
Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional 306.905 domicílios
Total de domicílios particulares não-ocupados vagos 325.126 domicílios
Total de domicílios coletivos 5.676 domicílios
Total de domicílios coletivos com morador 3.016 domicílios
Total de domicílios coletivos sem morador 2.660 domicílios
Taxa média de crescimento anual 0,49 %
Fonte: IBGE, Primeiros Resultados do Censo 2010.

Taxa de crescimento zero no RS deve ocorrer até 2030, projeta coordenador do Censo 2010.



O Rio Grande do Sul deve verificar uma taxa de crescimento populacional zero até 2030, projetou o coordenador de dilvulgação do Censo 2010 no Estado, Ademir Koucher. Apenas na década seguinte o Brasil deve não ter um aumento de crescimento de pessoas, quando o país atingiria 219 milhões de pessoas.

A tendência de cresciemento zero até 2030 pôde ser traçada após a verificação do aumento populacional de apenas 0,49% entre 2000 e 2010.

— O RS tem uma taxa de fecundidade muito baixa que vem se verificando nos últimos 20 anos, o Estado vem dimunindo gradativamente o número de filhos por mulher fértil. Por outro lado, aumenta-se a expectativa de vida — explicou Koucher.

Os dados, no entanto, não chegam a níveis de envelhecimento como os verificados na Alemanha:

— O nosso Estado passa a ter um padrão muito próximo dos países mais desenvolvidos, mas não chegamos ao porte de uma Alemanha - que para cada grupo de 100 crianças tem mais de 100 idosos. Aqui no RS estamos em torno de 80 — detalhou o coordenador de dilvulgação do Censo 2010 no RS.

Você quer saber mais?

http://www.saude.rs.gov.br/

http://zerohora.clicrbs.com.br/

“A presença no interior do Ceará”

Na foto o então bacharel em Direito Edgy Távora Arruda formado na tradicional faculdade Liceu do Ceará.

Uma das principais características do sistema eleitoral brasileiro e a possibilidade de formação de coligações eleitorais entre as legendas. O impacto das coligações nos pleitos é evidente, torna um nome com pouca expressão ou verba em um forte candidato para assumir uma vaga na legislatura, seja ela em qualquer esfera política.

O Partido de Representação Popular (PRP) ao longo da sua existência formou diversas alianças com os mais diferentes partidos políticos presentes no Brasil, e importante ressaltar que a aliança com estes partidos não iam de confronto com a carta de intenções do Partido. Portanto o PRP suponha que na impossibilidade de pleitear maiores pretensões partidárias na localidade deveria se aliar com partidos que possuíam objetivos comuns e de maior expressão local, elegendo assim pelo menos um representante na região.

Um exemplo deste tipo de coligações ocorreu na cidade de Baturité – CE, durante as eleições municipais de 1958, a coligação PRP-PSP-PTB, elegeu o Capitão Edgy Távora Arruda Prefeito da cidade, fazendo desta forma que o Partido de Representação Popular (PRP) se fizesse presente na administração local. Outro candidato eleito na mesma cidade foi o Sr. Antônio Carlos dos Santos Oliveira, este candidato próprio do Partido.

Durante o mandato o Prefeito Edgy Távora Arruda desempenhou com competência e dignidade seus anos a frente do Município transformando e modernizando Baturité, ainda hoje na cidade encontra-se o obelisco comemorativo ao Centenário da cidade erguido durante sua legislatura, um dos principais marcos arquitetônicos locais.

Maiores informações sobre o prefeito, acesse: http://nina-baturite.blogspot.com/2010/10/homenagem-capitao-edgy-tavora-arruda.html

Autor: Guilherme Jorge Figueira

ADVERTÊNCIA: A reprodução e/ou utilização das imagens desta postagem sem a autorização prévia por escrito do autor são expressamente proibidas. Para entrar em contato por email: historia.do.prp@gmail.com

Você quer saber mais?

http://www.historia-do-prp.blogspot.com

“O Inicio da redemocratização”

Na imagem acima aspectos da Primeira Convenção Estadual realizada na Cidade de São Paulo, em 1946, no registro fotográfico vemos o então bacharelando em Direito Genésio Pereira Filho, que em nome do Partido de Representação Popular, saudava o então Deputado Federal pelo PRP Prof. Goffredo Carlos da Silva Telles Junior.

Com o final da 2ª Guerra Mundial e a derrota das nações totalitárias na Europa, o povo brasileiro começou a questionar o regime ditatorial comandado por Getúlio Vargas, que perdurava há vários anos restringindo as liberdades civis e políticas dos brasileiros. A pressão popular para renuncia de Vargas tomou corpo com intelectuais e artistas que vinham a publico criticar o regime vigente, uma das principais criticas ocorreram durante o I Congresso Brasileiro de Escritores, realizado no dia 22 de janeiro de 1945.

Como resultado, no dia 29 de outubro de 1945, um movimento liderado por políticos e militares, depôs Getúlio Vargas do poder. Com o termino do regime vários partidos políticos foram surgindo, entre eles, União Democrática Nacional (UDN), Partido Social Democrático (PSD), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido de Representação Popular (PRP), que aglutinou integralistas e simpatizantes da antiga Acção Integralista Brasileira (AIB).

Na segunda imagem o registro da platéia que compareceu em grande numero durante o encontro do Partido de Representação Popular, realizado em São Paulo – SP.

O Partido de Representação Popular (PRP) fundado por Raymundo Padilha em 26 de setembro de 1945, realizou inúmeras reuniões, encontros e convenções para promover a legenda nos diferentes Estados da nação, atraindo assim antigos adeptos que pudessem votar nos próximos pleitos.

Um desses encontros foi a Primeira Convenção Estadual promovida pelo PRP, no dia 25 de janeiro de 1946, na cidade de São Paulo, que contou a presença de figuras ilustres da política nacional, durante o encontro foi constituído o Diretório Estadual Paulista, presidido pelo Dr. Renato Egydio de Souza Aranha, Vice-Presidente Dr. Mario Cabral, Secretario Dr. Luis Amaral e Consultor Jurídico Dr. Jose Loureiro Junior.

Autor: Guilherme Jorge Figueira

ADVERTÊNCIA: A reprodução e/ou utilização das imagens desta postagem sem a autorização prévia por escrito do autor são expressamente proibidas. Para entrar em contato por email: historia.do.prp@gmail.com

Você quer saber mais?

http://www.historia-do-prp.blogspot.com

"A voz do Partido de Representação Popular"

Nesta imagem vemos a capa da primeira edição do livro “Palestras com o Povo” produzido pela Livraria Clássica Brasileira em 1959.

Com o titulo “Palestras com o Povo”, Plínio Salgado iniciou no dia 9 de agosto de 1957, às 21:35 horas, na Rádio Globo, transmissão de seu programa semanal de rádio em ondas curtas e longas em todo o território nacional.

O programa vinha sendo mantido gradativamente pelos brasileiros de todo o Brasil, cujos nomes eram mencionados, com as respectivas quantias doadas, antes de cada transmissão, fato inédito na história da radiodifusão brasileira.

Acima o registro da Sra. Cenira Nogueira Valerio, residente na cidade do Rio de Janeiro, que contribuiu com mil Cruzeiros, em 05 de junho de 1959, para o restabelecimento das irradiações de “Palestras com o Povo”.

As “Palestras com o Povo” foram, ao longo do tempo, penetrando no coração dos ouvintes, ecoando suas palavras através das ondas de rádio em todo o país. O programa não demorou a se tornar popular, resultado este que cerca de trinta estações emissoras, em diferentes estados, retransmitiam voluntariamente as palavras poéticas de Plínio Salgado.

Devido à escassez de recurso, uma das formas encontradas para manter o programa no ar foi idealizada pela Comissão da “Ação Nacionalista Brasileira”, que promoveu a obtenção de recursos para a manutenção do programa no ar através das doações financeiras de simpatizantes.

Outra forma encontrada foi à publicação do livro “Palestras com o Povo” pela Livraria Clássica Brasileira S/A, que lançou a edição em beneficio da “Ação Nacionalista Brasileira”, com a finalidade de proporcionar recursos para a volta de Plínio Salgado a Rádio Globo.

Infelizmente, uma parte das transmissões não foi gravada ou taquigrafada, porém a maioria ficou perpetuada no jornal do Partido de Representação Popular – PRP “A Marcha”, através da transcrição de Osvaldo Poveleri, este jornal ainda hoje pode ser encontrado em Museus pelo Brasil.

Propaganda do programa de Plínio Salgado transmitido todas às terças-feiras na Rádio Globo.

Autor: Guilherme Jorge Figueira

ADVERTÊNCIA: A reprodução e/ou utilização das imagens desta postagem sem a autorização prévia por escrito do autor são expressamente proibidas. Para entrar em contato por email: historia.do.prp@gmail.com

Você quer saber mais?

http://www.historia-do-prp.blogspot.com

“O Livro Verde da Minha Campanha”

O livro intitulado “O Livro Verde da Minha Campanha”, com a primeira edição datada de 1956, produzida pelo candidato a Presidência da República pelo Partido de Representação Popular – PRP Plínio Salgado, teve como principal objetivo fazer uma reflexão e análise crítica da campanha presidencial de 1956.

Neste exemplar, lançado pela Livraria Clássica Brasileira, o candidato aborda temas polêmicos da campanha presidencial como os acontecimentos de 1938, documentos demonstrando ligações entre o Integralismo e o Fascismo Italiano, entre outros assuntos que estiveram em voga durante o pleito.

Atualmente e possível encontrar a primeira ou segunda edição deste livro em sebos virtuais como a estante virtual.

Autor: Guilherme Jorge Figueira

ADVERTÊNCIA: A reprodução e/ou utilização das imagens desta postagem sem a autorização prévia por escrito do autor são expressamente proibidas. Para entrar em contato por email: historia.do.prp@gmail.com

Você quer saber mais?

http://www.historia.do.prp.blogspot.com

"Está na hora de mudar"


Acima vemos duas peças raras relacionadas a este momento da Política Nacional: Um cartão postal vendido em prol desta campanha.

Em 21 de março de 1955, durante a Convenção Nacional do Partido de Representação Popular - PRP, o Presidente Nacional do Partido Plínio Salgado teve seu nome indicado para candidatura à Presidência da República, nas eleições a serem realizadas no dia 03 de outubro de 1955.

Com o bordão “Está na hora de mudar. Para mudar, vote em Plínio Salgado. Para continuar como está, qualquer um serve” o pioneiro do municipalismo se lançou ao pleito sem acordos ou alianças com outros partidos políticos. Obteve significativa votação em diversas partes do Brasil, atraindo grandes multidões em seus comícios como o realizado em 5 de setembro de 1955, na Avenida João Pessoa em Curitiba - PR.

Diferente de outras campanhas milionárias, as carreatas Populistas não contavam com vultosas somas de reis, ao contrario, a falta de dinheiro fez com que Plínio Salgado viajasse para muitas regiões inóspitas do Brasil de automóvel, diferente de seus concorrentes que possuíam grandes somas de dinheiro podendo se utilizar de aviões particulares.

Autor: Guilherme Jorge Figueira

ADVERTÊNCIA: A reprodução e/ou utilização das imagens desta postagem sem a autorização prévia por escrito do autor são expressamente proibidas. Para entrar em contato por email: historia.do.prp@gmail.com

Você quer saber mais?

http://www.historia-do-prp.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.