-

-

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

COROA DE ADVENTO

“Venho sem demora. Conserva o que tens para que ninguém tome a tua coroa” (Apocalipse 3.11)

Advento é tempo de alegria. A razão dessa alegria é Cristo. Pois Advento significa vinda, chegada.

A coroa simboliza vitória e poder. Coroas são usadas para festejar vitórias. Soldados e atletas vencedores são homenageados com coroas.
A coroa de Advento quer anunciar a vitória de Cristo sobre o pecado, a morte e Satanás. Seus ramos verdes falam da nova esperança, da vida e da alegria que aguarda os fiéis na eternidade, pois cremos na “remissão dos pecados, na ressurreição da carne e na vida eterna”.
Conforme antigo costume, os quatro domingos de Advento são representados por uma coroa de Advento com quatro velas. A medida que as velas vão sendo acesas, lembramos a esperança dos antigos, que profetizavam a vinda do Messias, o Salvador prometido por Deus desde os primórdios do mundo: "Ah! se de Sião viesse já o livramento de Israel!. Quando Deus restaurar a sorte de seu povo, então exultará Jacó, e Israel se alegrará." (Salmo 53.6)

O significado de Advento

O Significado da Coroa de Advento e as Velas

Neste Domingo dia 27 de novembro de 2011, marca o fim do ano da Igreja já inicia o Advento e um novo tempo da Igreja. Estamos vivendo a época de Advento. Advento quer dizer Vinda. É um tempo em que a Igreja olha para o futuro, para o cumprimento final da promessa da volta de Cristo, ao mesmo tempo em que olha para o passado, lembrando o cumprimento das promessas de Deus em Belém. Geralmente ressalta-se um significado tríplice do Advento:

1) A vinda do Senhor como nosso irmão, no Primeiro Natal;

2) A vinda do Senhor pela Palavra e Sacramentos, nos dias de hoje;

3) A vinda do Senhor em glória no Dia do Juízo Final.

A Coroa de Advento é uma forma de expressar alegria pela vinda de Cristo Para comemorar o período de Advento.

O círculo da coroa simboliza tanto a eternidade, como a aliança de Deus com a humanidade através de Cristo.

Os ramos verdes simbolizam a esperança cristã na vida eterna.

As quatro velas, que vão sendo acesas uma a uma, a cada Domingo de Advento, simbolizam a alegria da aproximação de Cristo – a LUZ DO MUNDO – que veio no Natal – que vem diariamente pela palavra e sacramentos e que virá no dia derradeiro.

A vela branca no centro da coroa representa Cristo – que finalmente chegou a nós. É chamada “A Vela do Natal”, ou “Vela de Cristo”, pois só é acesa no Natal e em todos os cultos após o Natal – até a Epifania.

Veja o significado de cada uma das velas deste período de Advento:

A PRIMEIRA: A VELA DA PROFECIA

A igreja cristã tem hoje seu Ano Novo. É o Primeiro Domingo de Advento. Conforme antigo costume, os quatro domingos de Advento são representados por uma coroa de Advento com quatro velas.

À medida que as velas vão sendo acesas, lembramos a esperança dos antigos, que profetizavam a vinda do Messias, o Salvador prometido por Deus desde os primórdios do mundo: Ah! Se de Sião viesse já o livramento de Israel! Quando Deus restaurar a sorte do seu povo, então exultará Jacó, e Israel se alegrará (Sl 53.6)

Voltem-se os nossos pensamentos para a noite em que Cristo nasceu da virgem Maria, em cumprimento à promessa do Pai de remir o mundo dos seus pecados. Meditemos no alto e sublime privilégio de pertencer, como membros, ao corpo de Cristo, através da fé, mantida viva pela Palavra e Sacramentos. Meditemos no amor e na presença de Deus, mesmo nas horas mais difíceis de nossas vidas. Emanuel, Deus conosco.

A SEGUNDA: A VELA DE BELÉM

A primeira vela de Advento foi a vela da Profecia. A segunda vela é a Vela da Preparação para a vinda do Salvador, denominada a Vela de Belém. Muitos pensamentos se acumulam na mente dos cristãos durante esta época cheia de atividades de Advento. É da maior importância que os nossos corações se atenham à admoestação de João Batista, de arrependimento, por causa da presença do Reino de Deus entre nós. José e a Virgem Maria fizeram uma jornada até Belém. Foi uma longa e cansativa jornada. Mas a viagem era necessária em preparação para o grande evento daquele primeiro Natal.

Escreve o evangelista Mateus (2.6), citando as palavras do profeta: E tu, Belém, terra de Judá, não és de modo algum a menor entre as principais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo, Israel.

A mensagem da Vela da Preparação, ou a Vela de Belém, nos leva a meditar e render graças a Deus que colocou até mesmo um imperador pagão, César Augusto, a nosso serviço, para que o Salvador nascesse na cidade designada por Deus. E reconheçamos o grande privilégio de pertencermos como membros, ao corpo de Cristo, pela fé. Recebamos em nossos corações o Emanuel, Deus conosco!

A TERCEIRA: A VELA DOS PASTORES

Aproxima-se a festa da vinda do Salvador. Com a terceira vela lembramos aqueles humildes pastores nas campinas em volta de Belém, suspirando (Sl 14.7): Ah! Se de Sião viesse já a salvação de Israel! Quando o Senhor restaurar a sorte do seu povo, então exultará Jacó, e Israel se alegrará.

O mundo de hoje não vê o Natal sob este prisma. Aguarda-o como uma festa de alegrias terrenas, sem se lembrar daquele que transformou o Natal no mais importante evento da humanidade. Queria Deus que estejamos nós preparados para receber o Menino Jesus, como os pastores o estavam, ao dizerem uns aos outros, depois que o anjo deles se ausentou: Vamos até Belém e vejamos os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer!

Ao refletirmos sobre esta vela, denominada A Vela dos Pastores, aproximemo-nos do Salvador com reverência e lhe ofereçamos o nosso coração!

A QUARTA: A VELA DOS ANJOS

A quarta vela de Advento é denominada a Vela dos Anjos. Os anjos de Deus desempenharam papel importante no Advento de Jesus: O anjo Gabriel anunciou a Zacarias o nascimento do precursor do Messias. O mesmo anjo anunciou a Maria o nascimento do Salvador. E uma milícia dos exércitos celestiais apareceu aos pastores nas campinas de Belém para lhes anunciar o nascimento do prometido Príncipe da Paz.

Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem” foi a mensagem angelical de nova esperança ao mundo.

E, finalmente, quando chegar o dia derradeiro, quando vier o Filho do Homem na sua majestade, todos os anjos virão com ele (Mt 25.31).

Este é o Advento final, que aguardamos como todos aqueles que exultaram com o primeiro Advento do Salvador. Deus conceda que naquele dia todos nós estejamos preparados para cantar hosanas eternamente ao Filho de Deus!

Você quer saber mais?

FALE COM O CONSTRUTOR

http://www.construindohistoriahojecontato.blogspot.com/

OBJETIVO

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/2010/07/brigada-integralista.html

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/F%C3%89

PESSOAL

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

INTEGRALISMO

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/INTEGRALISMO

DESCONSTRUINDO O COMUNISMO

http://www.desconstruindo-o-comunismo.blogspot.com

DESCONSTRUINDO O NAZISMO

http://www.desconstruindo-o-nazismo.blogspot.com

LUTERANOS

http://www.ielb.org.br/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.