-

-

sábado, 12 de março de 2011

A mulher na sociedade egípcia

A rainha Ahmose Merit-Amon. Esta escultura de Madeira (da qual se vê aqui um detalhe) representa a esposa de Amenófis I. O rosto é bem individualizado, os olhos são realçados por inscrustação de pedras coloridas. Os lábios são orlados com perfeição. A touca é constituída de uma peruca cujas tranças são representadas em relevo e realçadas pela cor.

O lugar da mulher no Egito Antigo é essencial. Para convencer-se disso é suficiente estudar a documentação desse período: desde estatuetas de terra ocre do Neolitico até os relevos que exaltam a beleza de Nefertiti, ou o encanto matizado de helenismo de Cleópatra. Os Traços físicos sublinham as origens afro-asiáticas da população; as representações , os objetos e as inscrições comprovam o interesse atribuído à beleza, aos penteados, às vestimentas, aos cuidados do corpo e do gosto pelos perfumes preciosos.

A mulher tem um estatuto próximo ao do homem. Os textos jurídicos tratam do casamento, da gestão dos bens, sem esquecer o divórcio, o futuro do patrimônio dos filhos e as questões de herança. Mas, qualquer que seja sua posição social, a mulher é primeiramente uma dona de casa, que administra o cotidiano com seus imprevistos, vela pela manutenção corrente da casa, ocupa-se dos filhos, sem esquecer os pais idosos. Na alta sociedade, as esposas de funcionários administram a vida doméstica e, eventualmente, acolhem os hóspedes e preparam as festas, como nas áreas rurais, a casa possui um bom número de criadas, cujos vínculos são bem diversos: da liberdade à completa servidão.

Na arte egípcia, encontram-se numerosas representações de mulheres nos trabalhos de artesanato – tecelãs de linho, padeiras etc. – bem como nos trabalhos dos campos. São representadas também como carregadoras de oferendas em procissões. Por último, encontram-se muitas “carpideiras”, cujas lamentações acompanham a dor das famílias durante os dias que dura o ritual fúnebre.

Você quer saber mais?

SALLES, Catherine. Larousse das Civilizações Antigas: Vol. I – Dos Faráos à Fundação de Roma, 2006.

http://construindohistoriahoje.blogspot.com/search/label/PESSOAL

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.