-

-

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Bandeira do Sigma!

Caravanas "Bandeira do Sigma".

Exemplar do Boletim Bandeira do Sigma

Na década de 30 o termo utilizado pela Acção Integralista Brasileira para promover suas caravanas por diversas cidades e regiões de toda a federação, estimulando e criando dessa forma novos núcleos integralistas, foi “Bandeira do Sigma”.

Essa caravana teve início no ano de 1933, quando a direção nacional da AIB começou uma intensa divulgação de sua doutrina em todo o Brasil utilizando este jargão para promover e enviar seus dirigentes para as direções norte e sul do território nacional, passando assim em centenas de cidades, realizando conferencias e fundando núcleos.

Um dos diversos núcleos fundados após a passagem da “bandeira Integralista” foi o importante núcleo municipal de Juiz de Fora, este núcleo sem dúvida teve uma grande papel na consolidação e divulgação do Integralismo em terras mineiras.

A antiga Capital Federal ( cidade do Rio de Janeiro) também teve a influência da passagem da “Bandeira Integralista”, quando o primeiro núcleo foi fundado, em Abril de 1933. Essa verdadeira cruzada por todo o Brasil, que em muitas vezes chegou de barco aos longínquos estados do Pará, Amazonas e Acre, por exemplo, fez com que os integrantes da direção nacional pudessem entrar em contato com a realidade do país, sobretudo o grupo liderado pelo Chefe Nacional Plínio Salgado, que teve a incumbência de cruzar as regiões Norte e Nordeste.

As caravanas contribuíram de maneira decisiva para expansão da AIB, aumentando consideravelmente o número de filiados e núcleos em todo o país. E contribuíram também para criar no Chefe Nacional as idéias basilares que iriam mais tarde ajudar a construir o Manifesto Programa de sua autoria.

Autor: Guilherme Jorge Figueira, presidente dos núcleos integralistas do estado do Rio de Janeiro.

Você quer saber mais?

Extraído do Boletim Bandeira do Sigma, Ano I/N°3

http://www.integralismorio.org

Receba você também o Boletim Bandeira do Sigma, made um e-mail com seus dados para:

contato@integralismorio.org

A Verdade Sobre a Batalha da Praça da Sé

O dia 07 de Outubro de 1934, a Praça da Sé, em São Paulo, entrou para a história devido a um ataque terrorista praticado por grupos socialistas, em especial a Frente Única Antifascista (F.U.A), contra militantes integralistas que promoviam um ato pacífico para celebrar o aniversário de dois anos de existência da Ação Integralista Brasileira (A.I.B).

A marcha integralista que teve inicio pela manhã já transformava a Avenida Brigadeiro Luís Antônio em um mar verde com mais de 10.000 milicianos marchando quando os primeiros incidentes entre comunistas e integralistas tiveram início. O ponto alto desse conflito, porém foi na Praça da Sé aonde se concentravam milhares de integralistas vindo de diversas ruas transversais da praça. Por sua vez, os comunistas armados de metralhadoras e escondidos nas sacadas dos prédios, principalmente no edifício chamado de Palacete Santa Helena observavam atentamente a concentração integralista e abriram fogo assim que houve um grande número de militantes concentrados, os tiros tiveram início e logo feriram diversos plinianos, blusas verdes e camisas verdes que ali se encontravam assistindo os discursos dos líderes integralistas.

O conflito da Praça da Sé durou cerca de uma hora, durante esse espaço de tempo os camisas verdes tentavam se proteger das metralhadoras comunistas. Alguns integralistas que eram militares, revidaram ao fogo, forçando finalmente os comunistas a se retirarem.

Os milicianos cariocas um importante papel nesta batalha, a milícia do antigo Distrito Federal marchava à frente do desfile, sendo dessa forma um dos grupos mais visados pelos comunistas que atiraram sobre os integralistas das janelas dos edifícios. Os camisas-verdes cariocas se comportaram com a maior das bravuras permanecendo na praça e entoando o hino nacional. Os dois legionários do Sigma que marchavam a frente da tropa se destacam, os camisas verdes ADHEMAR DIAS DE OLIVEIRA e IDELVEL SOLEADE REBOUÇAS que era o porta flama da milícia, marchando a frente da legião. Este último integralista, segundo o jornal Paulista Diário da Noite, foi cercado por um grupo de comunistas que o agrediram a bengala e cacetetes. Desvencilhando-se dos seus agressores, o porta-flama da milícia carioca correu para o local onde se achava o seu chefe provincial entregando-lhe o estandarte e tombando exausto em seguida.

O saldo do conflito foi sangrento, mais de 30 pessoas ficaram feridas e algumas foram assassinadas, entre elas estavam os integralistas JAYME BARBOSA GUIMARÃES, falecido no dia 08/04/1934 e CAETANO SPINELLI, falecido mais tarde, em 23/11/1934. Vale destacar que o miliciano Jayme Barbosa Guimarães devido a sua bravura durante o conflito foi promovido a Tenente-General pelo Chefe Nacional, inspirando outros integralistas de todo o Brasil a combaterem o comunismo.

Os comunistas demonstraram nesta ação sua índole terrorista ao atacar civis numa festividade comemorativa. E, ao contrário da bravata que costumam espalhar, as integralistas dominaram a Praça da Sé, de onde expulsaram os comunistas, ao contrário do que se disse na época, e afirmam nos dias de hoje, o integralismo entre 1934 e 1937, quando a AIB foi fechada, cresceu e se multiplicou, ao contrário das organizações comunistas, até chegar a cerca de 1 milhão de adeptos, pois o ataque da Praça da Sé, com os dois Mártires que gerou, acabou por servir como Propaganda ao movimento, e comprovou o caráter terrorista e antidemocrático dos comunistas, “Encerro este artigo com a frase publicada no Jornal A Offensiva do dia 11/11/1934 do grande integralista Brigadeiro ARTHUR THOMPSON sobre os acontecimentos do dia 7 de Outubro de 1934, “Nós voltaremos a São Paulo quantas vezes forem necessárias”.

Autor: Jorge Figueira

Você quer saber mais?

Extraído do Boletim Bandeira do Sigma, Ano I/ N°3

Quer receber o Boletim envie um e-mail com seus dados para:

contato@integralimorio.org

http://www.integralismorio.org

Moeda Única!

A Moeda Única Mundial esta as portas e você sabe o que realmente significa?

Presidente russo Dmitry Medvedev

L'AQUILA, na Itália em 10 de julho de 2009- O presidente russo, Dmitry Medvedev, disse que mostraria uma moeda de exemplo para uma possível moeda global na cúpula do G8 na Itália, acrescentando que todos os aspectos de moedas de reserva estava em discussão.

"Estamos discutindo tanto a utilização de outras moedas, incluindo o rublo como moeda de reserva, bem como moedas supranacionais", disse o líder russo em uma entrevista coletiva após a cúpula do G8.

Medvedev mostrou aos repórteres um exemplo de uma moeda de uma moeda supranacional, o que ele chamou de "moeda mundial unida no futuro."

"Este é um símbolo da nossa união e o nosso desejo de resolver essas questões conjuntamente", disse Medvedev, acrescentando que a moeda havia sido feito na Bélgica.

Ele também expressou a esperança de que um dia viria quando algo do tipo seria utilizado para o pagamento.

Você quer saber mais?

http://en.rian.ru

Busca com Google Earth leva a descoberta de cratera de meteoro.

Uma busca realizada com a ferramenta Google Earth levou à descoberta, em um deserto na África, de uma cratera causada por um meteorito, no que está sendo considerado como um dos mais bem preservados locais do gênero já encontrados.

A cratera de Kamil, localizada entre a Líbia, o Egito e o Sudão, tem 45 metros de diâmetro e 16 metros de profundidade.

Ela tinha sido localizada em 2008 pelo mineralogista italiano Vincenzo De Michele, enquanto realizava uma busca por formas naturais usando o Google Earth.

Após a descoberta, De Michele contatou o físico Mario Di Martino, do observatório do Instituto Nacional de Astrofísica, em Turim, que comandou uma expedição ao local em fevereiro deste ano.

Segundo pesquisadores, o buraco foi formado pelo choque de um meteorito ocorrido há não mais de dez mil anos. O corpo celeste, composto de ferro, teria dez toneladas e 1,3 metro de diâmetro, tendo atingido a Terra a uma velocidade superior a 12 mil km/h.

Bola de fogo

Os estudiosos afirmam que o impacto do meteorito causou uma bola de fogo e uma coluna de fumaça visíveis a mil quilômetros de distância. Os pesquisadores ficaram surpresos ao descobrir que a cratera passou tando tempo sem ser notada por humanos.

"A cratera (...) potencialmente tem menos de alguns milhares de anos. O impacto pode até ter sido observado por humanos, e pesquisas arqueológicas em antigos assentamentos próximos (ao local) podem ajudar a determinar a data", disse Luigi Folco, do Museu Nacional da Antártida, em Siena (Itália), em entrevista ao site da Agência Espacial Europeia.

A expedição à cratera de Kamil durou duas semanas e foi formada por 40 pessoas, entre elas cientistas italianos e egípcios. A equipe coletou mais de uma tonelada de fragmentos metálicos, incluindo um pedaço de ferro de 83 kg, que poderia ter se partido do meteorito.

Você quer saber mais?

http://www.bbc.co.uk/

Cientistas descobrem 'novo' círculo em Stonehenge.


Arqueólogos descobriram um segundo círculo próximo ao célebre monumento milenar Stonehenge, na Grã-Bretanha.

O achado vem sendo considerado o mais importante dos últimos 50 anos na região.

Em vez de usar pedras, os limites do círculo, escavado na terra, teriam sido demarcados com postes de madeira, já que foram encontradas dezenas de buracos com cerca de um metro de profundidade.

A descoberta faz parte de um projeto milionário de arqueologia na região de Wiltshire.

O coordenador do projeto, o professor Vince Gaffney, da universidade de Birmingham, classificou o achado de "excepcional".

O "monumento" circular data do perído Neolítico ee da Idade do Bronze. Ele fica distante 900 metros das enormes pedras de Stonehenge.

Você quer saber mais?

http://www.bbc.co.uk/


Vitória da OTAN no Afeganistão é impossível.

O ex-líder da União Soviética, Mikhail Gorbachev, advertiu que a vitória da Otan no Afeganistão é "impossível".

Gorbachev disse que os EUA não tinham alternativa senão a de retirar as suas forças se quisesse evitar um novo Vietnã.

Como líder soviético, retirou suas tropas do Afeganistão mais de 20 anos após uma guerra de 10 anos.

Ministro do Exterior britânico, William Hague, disse que as tropas não seriam retirados do país até o seu "muito difícil" o trabalho foi concluído.

Em uma entrevista com Moscou o correspondente da BBC Steve Rosenberg, Gorbachev elogiou o presidente Barack Obama por sua decisão de iniciar a retirada das tropas no próximo ano, mas disse que os EUA lutam para sair da situação.

"É impossível a vitória no Afeganistão. Obama é direito de retirar as tropas. Não importa o quão difícil será", disse Gorbachev

Existem ainda muitas pessoas em nossa sociedade que temem a democracia e preferem um regime totalitário "

Fim de citação Mikhail Gorbachev

Ele disse que antes de a União Soviética se retirou do Afeganistão, um acordo havia sido alcançado com o Irão, Índia, Paquistão e os EUA.

"Esperávamos a América iria respeitar o acordo a que chegámos que o Afeganistão deve ser um país neutro e democrático, que teria boas relações com seus vizinhos e com os EUA ea URSS.

"Os americanos sempre defenderam isso, mas ao mesmo tempo em que eram militantes de formação - os mesmos que hoje estão aterrorizando o Afeganistão e mais e mais do Paquistão", disse Gorbachev.

Devido a isso, seria mais difícil para os EUA a sair da situação.

"Mas qual é a alternativa - outro Vietnã envio de meio milhão de soldados que não iria trabalhar?".

O melhor que a Otan poderia esperar conseguir, ele disse, foi para ajudar o país voltar a seus pés e se reconstruir depois da guerra.

Entretanto, o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, confirmou que ele está falando sobre como a Moscou, os russos poderiam contribuir com a missão no Afeganistão.

Rasmussen disse que espera que decisões importantes em matéria de cooperação "em uma ampla gama de áreas" seriam feitas na cúpula da Otan-Rússia em Lisboa no próximo mês, mas acrescentou que as tropas russas não seriam enviados ao Afeganistão.

"Por razões históricas, não veremos botas russas no terreno no Afeganistão. Mas a Rússia pode contribuir de outras formas. Eles podem fornecer helicópteros, eles também podem realizar o treinamento das forças de segurança afegãs na Rússia, podemos cooperar na luta contra a droga , disse ele.

Em um comunicado da Casa dos Comuns, William Hague disse que a vida no Afeganistão tinha melhorado nos últimos anos, especialmente em educação e saúde.

No entanto, ele acrescentou: "Nós ainda não atingimos o nosso objetivo central, que é a nossa própria segurança nacional e é por isso que temos que continuar a trabalhar para isso, embora seja muito difícil.

"Então eu não vou afirmar a vocês que temos alcançado grandes áreas dos nossos objectivos. - O nosso objectivo central ainda não foram cumpridos e nós temos que continuar a trabalhar para isso"

Democracia "em apuros"

Em sua entrevista à BBC, o Sr. Gorbachev expressou também o receio sobre a forma como a situação política se desenvolvia na Rússia.

"Estou muito preocupado, estamos apenas a meio da estrada a partir de um regime totalitário para a democracia ea liberdade. E a batalha continua. Existem ainda muitas pessoas em nossa sociedade que temem a democracia e preferem um regime totalitário."

Ele disse que o partido governante, liderada pelo primeiro-ministro Vladimir Putin, "tem feito tudo o que pode afastar-se da democracia, para permanecer no poder".

Putin serviu dois mandatos como presidente, o limite de mandatos consecutivos, antes de se tornar primeiro-ministro em 2008.

Ele deu a entender que ele pode concorrer à presidência novamente ao atual mandato do Presidente Medvedev expira em 2012.


Você quer saber mais?

http://www.bbc.co.uk/news/world-south-asia-11633646

Diplomata Israelense envia uma mensagem contundente ao mundo

Jerusalém (CNN) - Resolva seus problemas antes de palestrar sobre os nossos.

Procure mais informações sobre Liberman!

Essa foi a mensagem contundente do ministro combativo e polêmico de Israel aos estrangeiros, Avigdor Liberman.

Em comentários divulgados amplamente nos meios de comunicação israelenses nesta segunda-feira, Liberman disse ao chanceler espanhol, Miguel Angel Moratinos e ao ministro do Exterior francês, Bernard Kouchner, que os países europeus deveriam trabalhar sobre os conflitos em seus próprios quintais antes de aconselhar sobre como lidar com a disputa de décadas com vizinhos árabes.

"Eu espero que você, resolva os problemas na Europa antes de vir ensinar a resolver nosos conflitos. Depois de resolverem os conflitos no Cáucaso, em Chipre, na Transnístria (a disputada região da Ucrânia) ou a luta contínua entre a Sérvia eo Kosovo - então podem vir a nós e então eu estarei pronto para aceitar o seu conselho ".

"Em 1938, a Comunidade Europeia decidiu apaziguar (Adolf) Hitler, em vez de apoiar o seu aliado fiel Checoslováquia e sacrificou-lo sem receber nada em troca", Liberman disse a Moratinos e Bernard Kouchner, segundo relatos da mídia. "Eu estou dizendo a você:.. Nós não sereremos a versão 2010 da Tchecoslováquia Vamos defender os nossos interesses essenciais"

E para tornar as coisas claras como cristal para os diplomatas em visita, o ministro israelita dos Negócios Estrangeiros explicou algumas das falhas dos recentes esforços diplomáticos.

"Parece que a comunidade internacional está tentando esconder suas falhas para resolver os conflitos na Somália, Coréia do Norte, Afeganistão, Zimbábue, Sudão e em outros lugares, pressionando por um acordo israelense-palestino em um ano ..."

Liberman advertiu que a pressão por uma resolução rápida - apesar de ser a política declarada do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu - podem, "em vez de alcançar tranquilidade ... pode muito bem levar para o lado oposto - que poderia levar a uma grande explosão, como aconteceu em 2000 após a cúpula de Camp David entre o (ex) primeiro-ministro israelense Ehud Barak e (o líder palestino Yasser) Arafat. "

Um funcionário do Ministério dos Negócios Estrangeiros reconheceu que Liberman disse algumas coisas "que precisava ser ouvida", mas caracterizou o encontro com os dois ministros europeus como sendo "muito bom", e negou as insinuações da imprensa israelense que as observações foram feitas em raiva.

Ele não usou as mais diplomáticas palavras para um chefe política externa, mas, Liberman não é conhecido por nuance retórica.

No mês passado, Liberman chocado diplomatas de todo o mundo - e os membros de seu próprio governo - com um discurso Nações Unidas no que ele chamou de um re-desenho das fronteiras, que coloque grande parte da população árabe de Israel em um futuro Estado palestino em troca de Israel manter os blocos de colonos.

No gabinete Netanyahu disse que os comentários do ministro das Relações Exteriores não refletem a política do governo israelense.

Liberman, que imigrou para Israel da União Soviética em 1978, é o líder de extrema-direita israelense Yisrael Beiteinu, um partido nacionalista que goza de um grande apoio da grande comunidade de Israel, da Rússia e é o membro de segunda maior importancia no governo de Netanyahu.

Liberman orgulha-se de um estilo simples de voz e de não aceitar algemas. Seja exigente cidadãos palestinos de Israel juramentos de lealdade ao Estado, vai cabeça a cabeça com as autoridades religiosas de Israel para fazer valer um maior grau de laicismo ou publicamente articulação política externa directamente em conflito com a de seu próprio primeiro-ministro, Liberman sempre marcharam com a batida de seu próprio baterista.

Sua bomba verbal, arremesso e linha-dura posições de política nacional há muito estabelecida acusações de racismo de seus mais ferozes críticos e aplausos de sua base de direita, mas seu desempenho como o principal diplomata do país é cada vez mais sob fogo cerrado.

Em um editorial de terça-feira, o jornal Haaretz liberal castigado Netanyahu para fazer política e permitindo Liberman contribuir para a diminuição reputação internacional de Israel.

"O comportamento falho de Liberman, que se repete, levanta suspeitas de que o líder do Yisrael Beiteinu transformou o serviços estrangeiros de Israel em um trampolim para fazer avançar a sua sorte na ala direita. Num momento em que o primeiro-ministro, ministros, embaixadores e até o presidente está a tentar explicar aos líderes de todo o mundo que Israel busca um acordo rápido com os palestinos, o ministro das Relações Exteriores não perca a oportunidade de apresentá-los como delirante. "

Um funcionário do escritório do primeiro-ministro, que pediu para não ser identificado devido à sensibilidade da relação com Liberman, salientou que todas as decisões de segurança nacional foram feitas por Netanyahu, e que os fenômenos de um ministro dos negócios estrangeiros defendendo uma política totalmente divergente estrangeiro foi " não é novo para a política israelense ". É a realidade da política de coalizão, disse o funcionário.

Embora as divergências entre ministros dos Negócios Estrangeiros e primeiro-ministros não são inéditas no mundo embaralhado de política de coalizão israelense, Liberman é um novo território, de acordo com Alon Liel, um antigo diplomata de carreira que serviu como o diretor-geral do Ministério das Relações Exteriores de Israel.

"Com Liberman, as coisas ficaram um absurdo", observa ele. "Não me lembro de um ministro dos negócios estrangeiros que voluntariamente se auto-exclui as conversações de paz.

"Nós nunca tivemos um ministro dos negócios estrangeiros a criticar e contradizer o primeiro-ministro em uma plataforma internacional, como a assembléia da ONU de forma brutal."

Liel diz que não havia esperança e uma expectativa de que, quando assumiu a posição de Liberman, ministro das Relações Exteriores, ele subiria acima da política partidária e se tornar um estadista de Israel. Segundo Liel, que nunca aconteceu.

"Ele se vê como um emissário do povo que o elegeu, e não como um enviado do governo israelense", disse ele.

O resultado, diz Liel, tem sido o crescente isolamento do ministério dos Negócios Estrangeiros israelita, um ministro dos negócios estrangeiros, cujas posições se tornaram "irrelevante", e uma deterioração da imagem de Israel internacionalmente.

Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores se recusou a responder às críticas que não quer dizer que o ministro das Relações Exteriores é um defensor consistente de imagem de Israel e do interesse nacional no exterior.

Liberman não é bem-vindo em capitais de dois vizinhos mais importante de Israel - Egipto e Jordânia - e ele tem relações muito pouco com os Estados Unidos.

Um diplomata israelense atual, disse Liberman "desconsideração" para os diplomatas de carreira foi "muito aberta" e que um número crescente de pessoal de serviços estrangeiros estavam se tornando "desanimados e desmoralizados." A fonte, que não quis sua identidade revelada, disse que os problemas de gestão têm assolado o ministério para um número de anos, mas o "ressentimento" entre os funcionários classificação e arquivo, tinha crescido sob vigilância de Liberman.

Tanto quanto o desempenho de Liberman tem perturbado círculos diplomáticos aqui, há uma crença entre alguns que, sob o exterior intransigente é um político muito prático.

"É difícil dizer que ele está à esquerda de Netanyahu, mas ele é muito mais pragmática e oportunista que Netanyahu", diz Yossi Beilin, um antigo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros israelita e um dos arquitetos do processo de paz de Oslo, em 1990 .

"Até agora ele tem apoiado todas as decisões de Netanyahu - a solução de dois Estados e, em seguida o congelamento - eles aceitaram", disse ele, referindo-se ao partido de Liberman.

A aceitação dessas idéias, no entanto, não significa que o ministro das Relações Exteriores pensa que vai acontecer. Na prática e nos comentários do público, a atitude de Liberman para o conflito israelo-palestiniano é o que um observador descreveu como política de "negligência benigna".

Einat Wilf, um parlamentar do Trabalho e membro dos Negócios Estrangeiros do Knesset e comitê de defesa, disse que enquanto Liberman tem sido capaz de articular algumas "verdades difíceis", ele só pode ser eficaz quando ele tem a orelha do mundo "e" no que diz respeito ele foi um completo fracasso. "


Você quer saber mais?

http://edition.cnn.com/2010/WORLD/meast/10/14/israel.undiplomatic.diplomat/?iref=obinsite

Estátua do avô de Tutankamon é encontrada ao sul do Egito.

Uma estátua de quase 3.400 anos, que representa o o faraó Amenhotep III, foi localizada por arqueólogos em uma cidade ao sul do Egito

Estatua do Faraó Amenotep ao lado da estatua do deus Hórus, um dos deuses solares do antigo Egito.

A descoberta foi anunciada na última quinta-feira pelo secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades, Zahi Hawass. "É um dos achados mais lindos feitos no sítio funerário" de Amenhotep III, disse.

A estátua mostra o faraó sentado ao lado do deus Hórus (Sol), com a cabeça de falcão. A metade superior, feita em granito vermelho, estava no sítio do templo funerário de Amenhotep III, em Kom Al Hitan, a oeste de Luxor.

Os arqueólogos já haviam encontrado, no mês passado, outra estátua do faraó, datada de pelo menos 3.000 mil anos, na mesma região.

Amenhotep III reinou o Egito entre 1390 a.C e 1352 a.C e seria o avô de Tutankamon, segundo análises de DNA de diversas múmias.

Você quer saber mais?

http://redir.folha .com.br

Maravilhas arquitetônicas do Cairo viram ruínas.

Maravilhas arquitetônicas da cidade do Cairo, no Egito, estão sendo abandonadas ou demolidas para dar lugar a arranha-céus - uma nova realidade em uma cidade que já foi conhecida como "a Paris do Egito".

No subúrbio de Heliopolis, desenvolvido a partir de 1908, mansões e palacetes enchiam os olhos dos visitantes.

Em outras áreas da cidade, como a elegante Ilha de Zamalek, no Rio Nilo, a ousadia e experimentalismo do período produziu construções que eram verdadeiros palácios, onde se reunia a alta sociedade egípcia.

O estilo arquitetônico, síntese de influências europeias e orientais, refletia a autoconfiança que o país vivia.

"A abertura da vida comercial, a abertura da indústria, a abertura da própria cultura criaram este sonho nas pessoas, de construir essas obras", diz à BBC a arquiteta Mona Zacharia, envolvida em projetos de restauração na cidade.

Muitas das joias arquitetônicas do Cairo, no entanto, se perderam para sempre.

Ruínas

Nagwa Shoeb, nascida no bairro de Heliopolis, aponta o local onde passou sua infância e juventude.

"Este é o lugar, eu sinto vergonha em dizer, onde ficava nosso casarão, com um lindo jardim onde cresci com meus irmãos e irmãs."

O que aconteceu desde a década de 1950 foi o crescimento do Cairo como uma cidade feia. E se uma cidade é feia as pessoas não tomam conta dela.

O tempo passou, os filhos se mudaram. A mãe de Shoeb, já idosa, também teve de deixar o casarão e o prédio foi demolido.

Hoje, o que se vê no local é um arranha-céu feio, desfigurado pelos aparelhos de ar condicionado instalados nas paredes externas. No térreo, lojas de moda feminina exibem anúncios extravagantes.

Essa história vem se repetindo em toda a cidade.

Angus Blair, um britânico que vive no Cairo há mais de quatro anos, acha que o declínio começou com uma onda de nacionalizações que sucedeu a revolução de 1952.

"O que aconteceu desde a década de 1950 foi o crescimento do Cairo como uma cidade feia", diz Blair. "E se uma cidade é feia as pessoas não tomam conta dela".

Assim, as famílias que viviam nos belos casarões foram aos poucos vendendo suas casas, geralmente por razões financeiras.

Ultimamente, o governo vem adotando medidas para conservar o patrimônio arquitetônico da cidade. Uma dessas medidas é proibir a demolição dos casarões.

Como resultado, os que não conseguiram vender suas casas abandonam as propriedades, esperando que um dia desabem.

Hoje, em um dos mais espetaculares palacetes de Zamalek, a vegetação chegou à altura do teto.

Governo vem adotando medidas para preservar o patrimônio

Legado

Samir Gharib, presidente da Organização Nacional para a Harmonia Urbana, uma iniciativa financiada pelo governo egípcio, vem trabalhando para persuadir a população a valorizar mais seu patrimônio. Mas ele admite que há grande questões financeiras em jogo.

"É muito mais lucrativo para os proprietários construir um prédio novo do que manter o velho. Temos de tornar as construções antigas lucrativas, economicamente, para os proprietários", ele explicou.

Mas ele diz que o governo não pode arcar com os custos financeiros desse processo.

O britânico Blair acha que o problema é a falta de "imaginação e criatividade".

Cerca de 20 milhões de pessoas vivem no Cairo hoje. Para a maioria, preservar o passado arquitetônico da cidade não é uma prioridade.

Mas se o Cairo quiser redescobrir e se beneficiar do seu passado recente, construtoras privadas e o governo terão de trabalhar juntos.

Você quer saber mais?

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/10/101021_cairo_arquitetura_mv.shtml

Brasil está pronto para retaliar contra medida dos EUA em 'guerra cambial', diz 'FT'.

O Brasil poderia adotar medidas retaliatórias após a decisão americana de injetar US$ 600 bilhões em sua economia por meio da compra de títulos públicos, segundo afirma reportagem publicada nesta sexta-feira pelo diário econômico britânico Financial Times.

Mantega

A decisão do Federal Reserve (o Banco Central americano), anunciada na terça-feira, pode ter o efeito de provocar a desvalorização do dólar, aumentando a competitividade dos produtos de exportação do país no mercado externo.

O FT observa que o Brasil foi o país que ajudou a cunhar o termo ‘guerra cambial’ para designar as supostas manipulações dos países para desvalorizar suas moedas.

“Autoridades brasileiras do presidente para baixo criticaram a decisão do Federal Reserve de baixar as taxas de juros comprando bilhões de dólares em títulos do governo, advertindo de que isso poderia levar a medidas retaliatórias”, afirma a reportagem.

O jornal cita o secretário do comércio exterior, Welber Barral, para quem “essas são políticas que empobrecem aqueles no entorno deles (dos Estados Unidos) e acabam gerando medidas retaliatórias”.

‘Dólares de helicóptero’


O jornal cita ainda uma declaração feita pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na quinta-feira, comparando a medida americana a “jogar dólares de um helicóptero”.

“O único resultado que tem é você desvalorizar o dólar para que os Estados Unidos tenham maior competitividade no mercado internacional”, afirmou Mantega.

A reportagem observa ainda que na véspera, na entrevista coletiva conjunta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente-eleita Dilma Rousseff, os dois afirmaram que tomariam as medidas necessárias para “evitar a valorização excessiva da moeda brasileira” e “brigar pelos interesses do Brasil”.

O FT comenta que o Brasil foi um dos países mais afetados pela guerra cambial, com uma valorização do real de 39% em relação ao dólar desde o início de 2009, “gerando o temor de esvaziamento da base industrial brasileira ao tornar as exportações de manufaturados menos competitivas”.

O jornal observa, porém, que uma das razões para que o Brasil receba um grande fluxo de divisas, valorizando o real, são os juros altos no país, no nível mais alto entre os países do G20 em termos reais.

Nem mesmo o aumento da taxação aos investimentos externos reduziu esse movimento, segundo o jornal, já que o rendimento de títulos do governo de longo prazo ainda é relativamente alto mesmo após a taxação.

Você quer saber mais?

http://www.ft.com/

Vaticano lança alerta sobre grupo que promove devoção a anjos.

O Culto ou devoção aos anjos sempre foi condenado.

O Vaticano lançou um alerta em relação à "Obra dos Santos Anjos", um grupo católico ativo principalmente no Brasil, na Índia e na Europa, que promove devoção aos anjos.


O grupo - também conhecido como Opus Angelorum, ou "obra dos anjos" em latim – teria identificado os nomes de centenas de anjos e demônios que, segundo o grupo, lutam uns contra os outros pelo controle dos homens.

Em uma carta dirigida aos prelados de todo o mundo, o Vaticano pede que os membros do grupo observem “rigorosamente todas as normas litúrgicas, especialmente as relativas à Santíssima Eucaristia."

"A Congregação (da Doutrina da Fé, um órgão do Vaticano) entende que tem sido feita uma propaganda discreta desse movimento rebelde, fora do controle eclesiástico, com o objetivo de apresentá-lo como se estivesse em plena comunhão com a Igreja Católica", diz a mensagem do Vaticano.

De acordo com o repórter da BBC em Roma David Willey, a Igreja iniciou uma investigação sobre as atividades do grupo, que tem a participação de dezenas de padres e freiras.

Segundo o site da Opus Angelorum, no Brasil o grupo tem representações em Guaratinguetá (SP) e em Anápolis (GO).

‘Autêntico Opus Angelorum’


O movimento foi fundado pela dona-de-casa austríaca Gabriele Bitterlich, que morreu em 1978.

Segundo Willey, ela alegava ter feito contato com um arcanjo e, com isso, ter obtido os nomes de centenas de anjos e demônios.

A mensagem do Vaticano pede integrantes da Obra dos Santos Anjos que "não usem os 'nomes' recebidos das presumíveis revelações privadas, atribuídas à senhora Gabriela Bitterlich, nem ensinem, difundam ou utilizem, de forma alguma, as teorias provenientes dessas presumíveis revelações."

Além disso, a mensagem diz que os integrantes da Obra dos Santos Anjos concordaram em seguir rigorosamente os preceitos católicos em troca de um reconhecimento oficial por parte da Igreja.

No entanto, vários membros do grupo, incluindo padres, não teriam aceitado as normas e lutariam para restaurar o que seria um "autêntico Opus Angelorum".

O repórter da BBC afirma que a “Obra dos Santos Anjos” não tem ligação aparente com o best-seller Anjos e Demônios, do escritor Dan Brown (de O Código Da Vinci), que já sofreu críticas da Igreja por suas obras de ficção relacionadas ao catolicismo.

Você quer saber mais?

http://www.bbc.co.uk/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.