-

-

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

UMA BREVE HISTÓRIA NO TEMPO. PARTE IV. O GRANDE FINAL.

ARMAS NUCLEARES. PARTE IV. O GRANDE FINAL.
DAS MULTIPLAS OGIVAS AO INVERNO NUCLEAR.



Minuteman III.MIRV.

Ogiva nuclear é uma forma de arma nuclear encapsulada em uma ogiva, que a torna menor e mais versátil. Determinados mísseis balísticos intercontinentais podem levar até várias ogivas nucleares de uma só vez, aumentando a área de ataque e a chance de que as ogivas passem por um possível sistema de defesa anti-míssil.
Os sistemas de armas capazes de lançar várias ogivas nucleares simultaneamente são chamados de MIRV, do inglês, Multiple Independently Targetable Reentry Vehicle. Este sistema permite lançar várias ogivas nucleares de um único míssil, aumentando as chances de que estas passem pelos sistemas de defesa do adversário e, ao mesmo tempo, aumentando a área total a ser atacada.



O Tu-160 é um avião supersônico que voa a 2.200 km/h, pode carregar 12 mísseis de cruzeiro com ogivas nucleares ou convencionais,e ainda impressionantes 40 toneladas de bombas.



Ogivas nucleares do tipo Mk-21 em um míssil Peacekeeper.



Míssil Peacekeeper W87, com capacidade MIRV, ogivas destacadas em vermelho.



Minuteman III, um míssil balístico intercontinental com capacidade de lançamento de múltiplas ogivas, ou sistema MIRV.

Holocausto nuclear



Um Holocausto nuclear refere-se a possibilidade da aniquilação quase completa da civilização humana por uma guerra nuclear.
Uma definição comum da palavra “holocausto”: “grande destruição tendo por resultado extensas vítimas mortais, especialmente pela ação do fogo.” A palavra é derivada do grego “holokaustos", que significa ”queimado completamente.” Primeiramente o termo foi utilizado em 1926 por Reginald Glossop para descrever uma destruição nuclear imaginária em Moscou, (embora a primeira bomba atômica tenha sido criada em 1945, o seu conceito já existia desde os anos 20) Desde os anos 70 o termo “holocausto” foi associado com a chacina em massa dos judeus pelos Nazistas (ver Holocausto) e o “holocausto” em seu sentido de destruição nuclear é sucedido quase sempre por “atômico” ou por “nuclear”.
Os físicos e os autores nucleares especularam que o holocausto nuclear poderia conduzir à vida humana a extremos, especulam que devido aos pulsos eletromagnéticos da precipitação nuclear à civilização moderna perderia muita tecnologia, ou senão, que haveria extinções em massa devido ao inverno nuclear.

VOCÊ QUER SABER MAIS?

www.ecodebate.com.br/.../livros-recem-lancados-no-brasil-ressuscitam-o-pesadelo-do-holocausto-nuclear/

www.dfn.if.usp.br/

www.agencia.fapesp.br/.../pioneiros-da-fisica-nuclear-no-brasil.htm -

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.