-

-

segunda-feira, 22 de março de 2010

LIÇÃO DA HISTÓRIA 2



SEU NOME ERA THOMAS ALVA EDSON:

UM DIA ELE FOI ENTREVISTADO POR UM JOVEM REPÓRTER, QUE NA VERDADE LHE FEZ UM VERDADEIRO INTERROGATÓRIO SOBRE SUA ÚLTIMA INVENÇÃO, NA QUAL VINHA TRABALHANDO A MUITO TEMPO SEM SUCESSO. E QUIS SABER O REPÓRTER:
-SENHOR EDISON COMO O SENHOR SE SENTE, APÓS TER FRACASSADO 9.999 NA SUA TENTATIVA
ATUAL DE INVENTAR ALGO NOVO?
-E THOMAS EDSON RESPONDEU?: MEU JOVEM NA VERDADE EU NUNCA FRACASSEI EM NADA 9.999 VEZES. AO CONTRÁRIO O QUE EU FIZ FOI DESCOBRIR COM SUCESSO 9.999 MANEIRAS QUE NÃO FUNCIONAM.
NA REALIDADE THOMAS ALVA EDISON TENTOU MAIS DE 14 MIL VEZES ATÉ INVENTAR, ADAPTAR E APERFEIÇOAR A LÂMPADA INCANDESCENTE.

MORAL DA HISTÓRIA

A ÚNICA DIFERENÇA ENTRE AS PESSOAS DE SUCESSO E AS INSIGNIFICANTES É QUE AS DE SUCESSO CONTINUAM TENTANDO.

Você quer saber mais?


http://www.construindohistoriahoje.blogspot.com

LIÇÃO DA HISTÓRIA



1- FALIU NO NEGOCIOS AOS 31 ANOS;
2- FOI DERROTADO NUMA ELEIÇÃO PARA O LEGISLATIVO AOS 32 ANOS;
3- FALIU DE NOVO UM OUTRO NEGÓCIO, AOS 34 ANOS;
4- SUPEROU A MORTE DE SUA NAMORADA AOS 35 ANOS;
5- TEVE UM COLAPSO NERVOSO QUANDO CONTAVA 36 ANOS;
6- PERDEU NOVA ELEIÇÃO COM A IDADE DE 38 ANOS;
7- PERDEU NOVA ELEIÇÃO PARA O CONGRESSO AOS 43, 46, E 48 ANOS;
8- PERDEU UMA DISPUTA PARA O SENADO COM A IDADE DE 55 ANOS;
9- PERDEU OUTRA ELEIÇÃO SENATORIAL AOS 58 ANOS;
10- FOI ELEITO PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS AOS 60 ANOS;

SEU NOME: ABRAHAM LINCOLN, UM DOS MAIORES ESTADISTAS QUE O MUNDO JÁ TEVE.

MORAL DA HISTÓRIA:

Não existe fracasso. Existe, isto sim, resultados não desejáveis. Você sempre produz um resultado. Se não for aquele que desejou, poderá mudar suas ações e produzir novos resultados. Você está sempre buscando o sucesso, mudando sempre suas ações.

Você quer saber mais?

http://www.construindohistoriahoje.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.