-

-

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

CONTRIBUIÇÃO DA HISTÓRIA E FILOSOFIA DAS CIÊNCIAS PARA O DESENVOLVIMENTO DO GOSTO PELO CONHECIMENTO CIENTÍFICO.


Agnaldo Arroio
Faculdade de Educação – USP


Que lugar ocupa a imaginação científica na ciência escolar? Onde está a oportunidade de “fruição” na construção das idéias? Para o filósofo Alfred Whitehead a educação deve ajudar a desenvolver um sentido íntimo do poder das idéias, da beleza das idéias e da estrutura das idéias, associadas a um ramo particular do conhecimento que seja relevante para quem aprende.

O emprego da História e da Filosofia das Ciências é uma estratégia considerada importante por diversos educadores para auxiliar o processo de ensino de Ciências.

Considerando a perspectiva, com a busca da história de certas idéias, conceitos e conteúdos, buscando compreender a seqüência e evolução do conhecimento, desta maneira pode-se apresentar o conhecimento científico como um objeto de construção da humanidade.

Logo, é possível evidenciar que o conhecimento científico está mais próximo do universo do próprio homem, que constrói suas concepções ao longo de sua história, partindo de uma interação com o mundo, sendo mais interessante e compreensível pelo aluno.

O estudo das biografias dos cientistas, por exemplo, mostra algumas similaridades entre alguns questionamentos dos cientistas e os questionamentos dos alunos, ou mesmo entre as explicações apresentadas pelos alunos quando comparadas com as explicações e teorias apresentadas pelos cientistas. Possibilitando a criação de uma identidade de aproximação entre o aluno e a Ciência através do gosto pelo conhecimento científico.

A utilização da história da Ciência no ensino pode colaborar também para a melhoria da imagem que os estudantes têm da Ciência e do cientista, bem como suas atitudes em relação às atividades científicas, favorecendo um incremento do interesse dos alunos pela Ciência.

Com um maior envolvimento do aluno pelo estudo das Ciências, ele pode verificar o que é de fato a Ciências o saber científico, sendo uma forma interessante para a desmistificação da ciência, mostrando os erros e acertos na construção do conhecimento científico, onde este conhecimento não apareceu do nada, enfatizando a dimensão histórico-social do processo de produção de conhecimento na Ciência.

Deve-se ressaltar que esta abordagem não se deve ficar restrita à descrição dos fatos, mas sim ir além, oferecendo explicações e discutindo cada contribuição dentro de seu contexto científico de sua época. Por exemplo, mesmo se uma teoria que estava bem fundamentada para a sua época, porque foi rejeitada nesse período? Quais os fatores que influenciaram e influenciam estas atitudes? Como aconteceu com Mendel e suas proposições para a genética, que vimos na edição passada da revista.

A História da Ciência é feita por seres humanos e se constitui em uma reconstrução de fatos e contribuições científicas que ocorreram em períodos diferentes do nosso.

Sendo assim, possibilita ao aluno uma compreensão mais completa da Ciência e uma formação mais crítica e menos dogmática, por meio de aulas mais interessantes, curiosas, instigantes e, sobretudo dinâmicas evidenciando o processo de transformação pelo qual passou e passa o conhecimento científico.

Você quer saber mais?

http://cdcc.usp.br/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.