-

-

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A Independência. Como ingrediente do Carisma.

De fato, poderíamos defender com unhas e dentes a tese de que todos os grandes lideres são solitários. Ao contrario do que pensam alguns, os motivadores que mais se destacam não são necessariamente do tipo gregário, que estão sempre distribuindo tapinhas nas costas. Mais sim aqueles que passam grande parte do tempo sozinhos, pensando e planejando.

Para liderar é imperativo ter independência. O psicólogo Nathaniel Branden disse:

Os criadores e inovadores são pessoas que tem uma capacidade acima da média de aceitar a solidão. Estão mais dispostos a seguir sua própria visão das coisas, mesmo que isso os afaste da maioria da comunidade humana. Os espaços inexplorados não os assusta - ou os assustam menos do que as pessoas ao redor delas. Este é um dos segredos do seu poder. Aquilo que nos chamamos de “Gênio” tem muito a ver com coragem e audácia tem muito a ver com o temperamento.

Assim, é um erro tentar ser “um da turma” com o objetivo de liderar. Se examinamos as personalidades de gente como Florence Nightingale, Churchil, Napoleão, de Galle, Matin Luther King e Madre Tereza de Calcutá, não podemos deixar de concluir que foram pessoas bastante excêntricas. E ate certo ponto esta excentricidade ajudou para que fossem reconhecidas como lideres.

O cultivo do carisma parece requerer uma certa dose de solidão. Tom J. Fatijo Jr. Transformou um investimento de 500 dólares numa fortuna antes de completar 40 anos e decidiu fundar o Houstoniane, um centro de renovação pessoal. Ele acha necessário passar um dia por semana sozinho, correndo, normalmente na sua casa de praia. Adotou um estilo de vida simples e busca suas metas com empenho.

Carl Sandburg, afirmava que parte da grandeza de Lincoln vinha dos anos passados nos bosques, com a solitária companhia do machado.

A vida de Jesus foi marcada pela solidão. O Novo Testamento afirma com sucinta eloqüência que, antes de um dia ocupado com curas e ensinamentos, Jesus ia para um lugar deserto e orava.

Mais tarde, na mesma manhã quando Pedro descobriu Jesus orando, saudou o com uma frase interessante: “Mestre, todos o estão procurando”. É um velho paradoxo: as pessoas independentes, que regularmente se separam das multidões, são frequentemente transformadas em lideres pela multidão.

Você quer saber mais?

McGinns, Alan Loy. Como Despertar o Melhor das Pessoas, Editora Sinodal, 1985.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.