-

-

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Brasil pré-histórico teve troca de povos.

Ossadas encontradas no Piauí indicam que populações negroides e mongoloides conviveram na região entre 5 e 8 mil anos atrás.

Esqueletos localizados no Piauí revelam que povos de diferentes origens podem ter vivido no país há milhares de anos

Por Heloísa Broggiato

Um enigma para os antropólogos que estudam as populações pré-históricas pode estar chegando ao fim. Até agora não se entendia como os índios brasileiros apresentam características físicas típicas de povos mongóis, se há 11 mil anos vivia no Brasil uma população com traços negroides – como atesta a famosa ossada de Luzia, o mais antigo fóssil humano encontrado nas Américas.

No entanto, prospecções feitas nos últimos anos pela Fundação Museu do Homem Americano (Fundham) no Piauí encontraram esqueletos de adultos e fragmentos de ossos humanos queimados revelando que uma população com características mongoloides habitava a região entre 5 e 8 mil anos atrás. Teria ocorrido, portanto, uma troca de populações.

A arqueóloga Gisele Daltrini Felice, uma das responsáveis pelas descobertas no sudoeste do Piauí, ressalta que serão realizados estudos específicos de antropologia física em todos os esqueletos humanos encontrados. Ela explica que a importância dessas descobertas é a possibilidade de se verificar o tipo físico e conseguir dados sobre ritos funerários para identificar como se comportavam os diferentes grupos que ocuparam a região. O local dos achados não poderia ter nome mais adequado: Serra das Confusões.

Você quer saber mais?

http://www2.uol.com.br/historiaviva/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.