-

-

domingo, 10 de outubro de 2010

Código de Ética para os Historiadores.

Código de Ética para os Historiadores, por Jorge Figueira (Presidente dos Núcleos Integralistas do Estado do Rio de Janeiro).




Quadro Integralista montado em 1998 por um valoroso companheiro Integralista da nova geração, residente em Belo Horizonte.

Aprovada na Câmara dos Deputados e encaminhada para o Senado Federal a regulamentação da profissão dos Historiadores. O Projeto, apadrinhado pelo Sen. Paulo Paim (PT-RS), vem em boa hora para colocar ordem numa profissão onde as publicações de inverdades acompanhadas de militâncias esquerdistas prevalecem. A histórica Acção Integralista Brasileira é uma das inúmeras instituições que sofrem com essas publicações acadêmicas, financiadas em sua maioria com dinheiro público.

Uma das formas de se evitar tal “farra do boi” seria a criação de um Código de Ética. Este Código teria como finalidade, não censurar as publicações, e, sim, traçar uma linha de conduta adequada visando interesses coletivos e o bem da sociedade.

Os Historiadores nada mais são do que construtores do passado, por isso seu trabalho tem impacto imediato na vida de nossa sociedade. No momento em que um pesquisador, através de suas paixões ideológicas, publica artigos e livros difamatórios, está construindo uma inverdade que irá influenciar na vida de todos nós.

Um exemplo desta situação é o IV Encontro dos Pesquisadores do Integralismo, que está ocorrendo neste mês, na Universidade Federal de Juiz de Fora – MG -, onde já o cartaz de divulgação do evento faz uma associação bizarra com movimentos totalitários europeus. Dessa forma, sem nem irmos ao evento, já podemos imaginar o que se pode esperar de tal encontro. Qual o objetivo desta associação? Por que desinformar ao invés de informar? Estas são perguntas que há mais de 70 anos os Integralistas se fazem. A falta de material para pesquisa não é desculpa para tal associação, ao contrário, atualmente, diversos Arquivos Públicos Estaduais disponibilizam seu acervo, como também portais na Internet. Se o pesquisador fizer uma análise superficial apenas, já irá visualizar a diferença entre a Doutrina do Sigma e os movimentos totalitários europeus, como o nazismo e o fascismo.

Por fim, para os interessados em pesquisar os últimos três encontros dos pesquisadores, seus trabalhos estão disponíveis na Internet, porém, antes de ler tais trabalhos, aconselho a preparar o estômago para tantas calúnias.

“Historiadores” se reúnem no IV Encontro Nacional de Pesquisadores do Integralismo
Entre dias 10 e 13 de Maio de 2010, foi realizado na Universidade Federal de Juiz de Fora, mais um encontro dos supostos “pesquisadores” do Integralismo. O encontro chama a atenção pelos temas abordados, em especial o “Sigma na Atualidade”, cuja palestrante encarregada é uma senhora já conhecida dos Integralistas pelos seus trabalhos difamatórios a respeito da Doutrina do Sigma, estamos nos referindo à marxista Sra. Márcia Carneiro. Informamos aos leitores que, em nenhum momento a Frente Integralista Brasileira foi oficialmente convidada a participar do evento, sendo assim, os Companheiros podem imaginar as injúrias que foram proferidas contra nós neste encontro unilateral.
(Textos transcritos de “Bandeira do Sigma”, Ano I, Nº 10, Maio de 2010, páginas 1 e 4)

* Σ – Publicitário – Rio de Janeiro(RJ). Presidente dos Núcleos Integralistas do Estado do Rio de Janeiro – NIERJ.
Justificar
VOCÊ QUER SABER MAIS?

www.integralismorio.org

www.integralismo.org.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"O Homem inventou a máquina. A máquina, agora, quer fabricar homens. E se um dia saírem homens do ventre das usinas, também os úteros das mulheres gerarão homens-máquinas, sem coração, sem afeto, meros aparelhos de produção..."

Plínio Salgado.